Natal é classificada como a 12º cidade mais violenta do mundo e a quarta do Brasil

A capital potiguar tem uma taxa de 57,62 homicídios por 100 mil habitantes

O estudo utiliza taxas de homicídio para classificar as cidades como mais ou menos violentas. Foto: Divulgação
O estudo utiliza taxas de homicídio para classificar as cidades como mais ou menos violentas. Foto: Leonardo Dantas

Natal foi apontada por uma pesquisa internacional como uma das 16 cidades brasileiras mais violentas do mundo, e a quarta cidade do país, com a taxa de 57,62 homicídios por 100 mil habitantes. O Brasil tem o maior número de cidades entre as 50 listadas pela pesquisa. O fato só reforça a crise que passa a segurança pública do Rio Grande do Norte, que em 2013 registrou mais de 1,6 mil mortes violentas. Neste ano, a média já são de 4 assassinatos por dia.

Com informações do presidente do Conselho Estadual de Direitos Humanos, Marcos Dionísio, o dado mostra a situação de insegurança que o estado vivencia. “Essa pesquisa vem a reforçar a necessidade do governo priorizar a segurança não só na capital, mas em todo o estado. A situação é insustentável, o governo não tem uma política pública eficiente para o setor”, afirmou.

De acordo com Marcos Dionísio, a violência na capital se dá por dois motivos: a falta de resistência das polícias e a formação de um cinturão de violência que liga a zona norte a sul pelos bairros mais periféricos. “A criminalidade não encontra dificuldades em atuar em Natal. Aliado a isso, devemos perceber que o maior número de homicídios acontece nos bairros da zona norte e oeste, seguindo até a sul pelo Planalto. Esses bairros limítrofes da capital fazem fronteira com outros municípios com índices de criminalidade, formando um cinturão de insegurança”, disse.
A pesquisa foi publicada no UOL hoje pela manhã e foi realizada pela ONG (organização não governamental) Conselho Cidadão para a Segurança Pública e Justiça Penal, do México. O órgão realizou o estudo utilizando índices de população e de homicídios de estatísticas oficiais dos governos locais, para classificá-las como mais ou menos violentas do mundo.

Liderando o ranking nacional e ocupando a quinta colocação na pesquisa internacional está Maceió (AL) com 79,76 homicídios por 100 mil habitantes, seguido de Fortaleza (CE) que está na sétima posição com 72,81, João Pessoa (PB), que está na nona colocação, 66, 92. Estão na lista ainda, Salvador (BA) com 57,61; Vitória (ES) com 57,39; São Luís (MA) com 57,04; Belém (PA) com 48,23; Campina Grande (PB) com 46; Goiânia (GO) com 44,56; Cuiabá (MT) com 43,95; Manaus (AM) com 42,53; Recife (PE) com 36,82; Macapá (AP) com 36,59; Belo Horizonte  (MG) com 34,73; e Aracaju (SE) com 33,36.

Liderando o ranking mundial como mais violenta está a cidade hondurenha de San Pedro Sula com a taxa de 187,14 por 100 mil habitantes. Em segundo está Caracas, na Venezuela, com taxa de 134,36 e em terceiro, Acapulco, com uma taxa de 112, 80, segundo a pesquisa.
“Isto confirma o que revelam diversos estudos mundiais: que [a taxa de] homicídio na América Latina tem índices muito acima da média mundial”, diz José Antonio Ortega Sánchez, presidente da ONG, em texto publicado no site da organização e reproduzido no portal UOL.

 

Cidades brasileiras mais violentas segundo a ong conselho cidadão

5º Maceió (AL)        79,76
7º Fortaleza (CE)        72,81
9º João Pessoa (PB)        66,92
12º Natal (RN)        57,62
13º Salvador (BA)        57,61
14º Vitória (ES)        57,51
15º São Luís (MA)        57,39
23º Belém (PA)        48,23
25º Campina Grande (PB)        46,00
28º Goiânia (GO)        44,56
29º Cuiabá (MT)        43,95
31º Manaus (AM)        42,53
39º Recife (PE)        36,82
40° Macapá (AP)        36,59
44º Belo Horizonte (MG)        34,73
46º Aracaju (SE)        33,36

*Classificação de acordo com o ranking da ONG

Compartilhar:
    • morais

      gostaria de aproveitar o espaço e relatar fatos que acontece em natal
      todos os dias são os das cinquentinhas ou seja todos os dias pais de familia
      trabalhadores estão sendo vitimas de jovens q assaltam a mão armada essas
      vitimas é revoltante cadê o governo que não faz nada para acabar com essa
      criminalidade.hj 80% de natal tem sido vitima desses meliantes nas paradas,nas
      ruas principalmente a noite com pouca iluminação publica na grande natal é o
      que eles querem msmo.fazer vitimas a cada dia mais.peço que se unimos numa só
      voz A POLÍCIA FEDERAL se sensibilize e faça ações para acabar com esses jovens
      em cima dessas motonetas pois hj sou eu uma vitima,amanhã poderá ser um filho
      seu,um neto,um irmão….. alvo desses bandidos ROSALBA acabe com a impunidade
      faça valer a lei de emplacar essas motonetas pois a cada dia vai ficar mais
      dificil não ter vitimas…..SECRETARIOS DE SEGURANÇA façam alguma coisa eles
      roubam motos todos os dias de pessoas onestas trabalhadoras todos os dias e por
      ser um veiculo sem placa não tem como achar pois fazem documentos falsos matam
      todinha como costumamam chamar o dismanhe deicham só a carcaça e o pior vivem
      impune NATAL ESTA GRITANDO SOCORROOOOOOO!

      as pessoas
      estão gritando SOCORROOOO

      OS PAIS DE FAMILIA ESTÃO GRITANDO SOCORROOOO

      PELO AMOR DE DEUS SOCORROOOOO ROSALBA