Brasileiro tenta se tornar campeão do mundo em game da Fifa

A final terá a presença de Ronaldo e o campeão vai levar um prêmio de US$ 20 mil, cerca de R$ 45 mil

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

O campeão mundial será conhecido antes do dia 13 de julho no Brasil. Pelo menos no vídeo game. Nesta quarta e quinta-feira, acontecem no Rio de Janeiro as finas da Copa de Futebol Interativo da Fifa. Na disputa pelo título está o brasileiro Rafael Fortes, de 18 anos. “Primeiro classifiquei no modo online, sendo o quarto melhor do País em uma das etapas. Depois fui campeão off-line, em junho. Nível eu tenho para ganhar, mas preciso fazer meu melhor. Vou ser campeão”, disse o craque do joystick, que treina em média quatro horas por dia.

Mas Rafael tem concorrentes de peso, como o dinamarquês August Rosenmeier, que chega à sua terceira final mundial. Este ano foram dois milhões de jogadores de todo o mundo disputando a competição em etapas online e off-line, até que os 20 melhores chegassem à final, que começa a ser disputada nesta quarta, na sede do Fluminense, e termina nesta quinta no Morro da Urca. August joga com a Seleção Brasileira e, quando seu adversário escolhe o Brasil, aposta na Alemanha. “Vou precisar de sorte para vencer. Treino em média duas horas por dia. Mais do que isso você perde a criatividade”, afirma.

Para o chefe de estratégia de marketing da Fifa, Ralph Strauss, o importante é que a competição é aberta para qualquer pessoa de qualquer lugar do mundo. “Todos partilham uma única paixão: o futebol”, disse, afirmando que durante essa fase final o tempo para praticar é o suficiente. “Queremos que eles tenham outras atividades, joguem futebol real”. Rafael estuda Marketing e August é profissional também na vida real, joga na segunda divisão do futebol dinamarquês.

A final terá a presença de Ronaldo e o campeão vai levar um prêmio de US$ 20 mil, cerca de R$ 45 mil, além da chance de participar da festa do prêmio de Melhor do Mundo da Fifa, que acontece em Mônaco, no fim do ano. Se for campeão, Rafael já sabe que craque ele quer que esteja lá para receber o prêmio junto com ele. Nem Messi e muito menos Neymar. “Quero que seja o Cristiano Ronaldo”. O francês Bruno Grannec, vencedor em 2009 e 2013, está na competição e é o grande favorito.

Fonte: Terra

Compartilhar:
    Publicidade