Buracos causam acidentes e transtornos para motoristas em Parnamirim

Problema atinge pontos de grande fluxo de veículos, incluindo a marginal da BR-101

Foto: Wellington Rocha
Foto: Wellington Rocha

Alessandra Bernardo

alessabsl@gmail.com

Velhos conhecidos dos motoristas que trafegam em Natal, os buracos abertos no asfalto também atormentam quem passa por várias ruas e avenidas de Parnamirim, na Região Metropolitana. Pelo menos, três pontos de grande movimentação de veículos, incluindo uma alça de retorno para a BR-101, são citados por muitos como extremamente críticos e causadores de inúmeros acidentes, nos bairros de Emaús e Santos Reis.

A situação se agrava nos dias de chuvas, quando a água acumulada nas crateras esconde a real dimensão destas, ocasionando problemas para muitos motoristas que passam pelos pontos. Em um deles, em Emaús, é possível encontrar pedaços ou partes inteiras de placas de veículos, que ficam para trás após os carros baterem contra o asfalto danificado.

“Passo por aqui todos os dias e já perdi as contas de quantas vezes tive que trocar as borrachas dos amortecedores e outras peças menores do meu carro, por causa dessa cratera que existe aí há vários meses sem que ninguém tome uma atitude para acabar com esse problema, que só piora já que ela só aumenta de tamanho. E não sou só eu, mas muitas pessoas que conheço e que também moram por aqui, sofrem com danos aos veículos”, desabafou Edmilson Horácio.

O buraco que ele reclama fica situado na Rua Santo Antônio, que liga o retorno de Emaús ao cemitério Morada da Paz, na Aurino Vila, já tomou conta das duas faixas da via e compromete a fluidez do trânsito no local. Para tentar minimizar os efeitos negativos da cratera, que possui vários degraus de até dez centímetros na via, os próprios moradores das proximidades já colocaram areia e até restos de granito, sem sucesso.

Buracos-em-Parnamirim---Rua-Sadi-Mendes---Santos-Reis--WR--(18)

“Isso aqui é passagem obrigatória para quem vem de Parnamirim e quer entrar para este lado de Emaús e os nossos representantes, com certeza, devem conhecer o problema e não fazem nada para resolver. Enquanto isso, vão acontecendo acidentes, que geralmente são colisões traseiras causadas porque os motoristas precisam reduzir drasticamente a velocidade para não estragarem ainda mais os carros e os que vem atrás não conseguem frear a tempo. Só vão ajeitar isso aqui quando morrer gente aqui por causa disso”, afirmou o morador Renato Guedes.

Ali próximo, outro buraco, desta vez entre a marginal e a alça do retorno para a BR-101, também é apontado como crítico por todos, principalmente por apresentar um degrau de quase dez centímetros. “Quem não conhece, acaba com a frente do carro aí. Há uns três meses, um caminhão derrubou o poste ao desviar de um carro menor que teve que parar de repente por causa dele e deixou o bairro sem energia por quase cinco horas. É um perigo enorme, porque todos os ônibus de Parnamirim passam por aqui e ninguém faz nada, infelizmente”, falou.

Buracos-em-Parnamirim-na-Rua-Santo-Antonio---Emaus-WR--(14)

Acesso a Hospital apresenta problema

Já no bairro Santos Reis, quem trafega pela Avenida Getúlio Vargas e entra na Rua Sadi Mendes, próximo ao Hospital Deoclécio Marques, também é surpreendido por uma cratera que toma conta de uma faixa há cerca de três meses. Quem trabalha perto do ponto sempre tem uma história para contar sobre o problema, que também se agrava nos dias de chuva. Na manhã deste sábado (5), duas poças de água escondiam a real profundidade do buraco e, quem não conhece o trecho, acabava batendo o pára-choque no asfalto.

“Já presenciei dois acidentes, mas com certeza, já aconteceram vários outros aí e, pelo que eu sei, ninguém da Prefeitura de Parnamirim veio aqui para tentar resolver o problema. Quem passa direto por aqui já conhece e reduz a velocidade antes, mas sempre há quem não saiba do problema e seja surpreendido pelo buraco, danificando o veículo. E quando chove, ele fica coberto”, disse o comerciante Aurino Carlos.

Compartilhar:
    Publicidade