Mais um policial é morto e outro baleado na mesma noite em Parnamirim

Frederico foi morto em casa e Anderson atingido após reagir a assalto

YHUY54YU544

Diego Hervani

Repórter

Policiais militares foram vítimas de dois atentados na noite desta sexta-feira (4). Na rua Petra Kelly, em Nova Parnamirim, o soldado Frederico Ferreira da Silva, de 32 anos, foi morto dentro de casa por bandidos que invadiram a casa do PM para realizar um assalto. Já no bairro de Pajuçara, Zona Norte de Natal, o soldado Anderson Ferreira foi baleado no rosto depois de reagir a um assalto e acabou perdendo um olho.

No final da noite, suspeitos, ainda não se sabe o número, invadiram a casa de Frederico e anunciaram o assalto. Ao perceberem que o policial estava com uma arma na cintura, atiraram duas vezes. Os disparos atingiram o ombro e o peito do soldado. O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) foi chamado, mas a vítima não resistiu e morreu no local. Segundo a polícia, a bolsa da esposa de Frederico foi levada. Ninguém ainda foi preso.

Ele foi morto dentro de casa por bandidos, durante assalto. Foto: Divulgação
Ele foi morto dentro de casa por bandidos, durante assalto. Foto: Divulgação

Um pouco antes do assassinato em Nova Parnamirim, o soldado Anderson Ferreira estava voltando para casa depois de ter terminado o serviço, quando foi abordado por quatro adolescentes no bairro de Pajuçara. Um deles conseguiu pegar a pistola do policial, que tentou impedir, mas o menor atirou contra ele. Um dos disparos atingiu o olho de Anderson. Segundo o coronel Araújo, comandante geral da Polícia Militar do Rio Grande do Norte, o PM foi levado para o Pronto Socorro Clóvis Sarinho, onde passou por uma cirurgia que retirou o olho que foi atingido.

Eles alegaram, inclusive, que usaram uma arma de brinquedo para render o soldado . Foto: Portal BO
Eles alegaram, inclusive, que usaram uma arma de brinquedo para render o soldado . Foto: Portal BO

Segundo Araújo, Anderson passa bem. Os menores que participaram da ação foram apreendidos. Eles informaram que renderam o PM com uma arma de brinquedo e pediram para que ele corresse. Diante da negativa, um dos menores confessou que utilizou a pistola do policial para atirar em seu rosto. A arma foi recuperada.

Com os dois crimes dessa sexta, os atentados contra PMs já somam três em menos de um mês. No último dia 26 de março, o soldado Jailson tinha acabado de deixar a filha em casa e parou em um churrasquinho. Pouco tempo depois, os suspeitos chegaram em motocicletas, uma delas modelo Bros de cor amarela, e realizaram um assalto em um estabelecimento próximo do churrasquinho. Quando foram em direção ao PM, ele teria esboçado uma reação e foi alvejado. Os disparos atingiram a cabeça do soldado e também a região do tórax. O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU), foi acionado, mas Jailson morreu antes mesmo que o socorro chegasse. Uma menor foi presa e assumiu que matou o policial.

“Eu encarei com ele e ele encarou com a gente e eu cismei com ele. Quando a gente “arrudiou” a rua e parou eu disse que era um assalto, ele quis reagir, ele ia puxar a arma para atirar em mim. Atirei uma vez, pensei que ele não tinha morrido e atirei mais duas vezes”.

Segundo o coronel Araújo, os PMs são orientados a tomarem cuidado quando não estão de serviço. “Todo PM é orientado a não subestimar os bandidos. Falamos que eles tomam cuidado da mesma forma que eles tomam cuidado quando estão de serviço. Os PMs são pessoas treinadas para essas situações. O soldado Frederico, por exemplo, já tinha sido do Bope, era um soldado altamente qualificado. Infelizmente fatalidades acontecem”.

Compartilhar:
    • http://www.tenhositenao.com.br CIDADAO

      Segundo o coronel Araújo: “Infelizmente fatalidades acontecem” . ISSO NÃO FOI UMA FATALIDADE. É AÇÃO DE BANDIDOS, QUE CADA DIA FICAM MAIS CONVENCIDOS QUE QUE A LEI NO BRASIL É FRACA OU MAL APLICADA. BANDIDO PRATICAMENTE NÃO SOFRE PUNIÇÃO. SE, SE E SE FOR PRESO FICA POUCO TEMPO, E AINDA SAI SORRINDO. É PRECISO APERTAR MAIS ESSA BANDIDAGEM.