Cada árbitro vai receber R$ 114 mil para apitar a Copa do Mundo

O trio brasileiro é formado pelo árbitro Sandro Meira Ricci e pelos assistentes Emerson Augusto de Carvalho e Marcelo Van Gasse

Mineiro de Poços de Caldas, Sandro Meira Ricci representará o Brasil na Copa. Foto: Divulgação
Mineiro de Poços de Caldas, Sandro Meira Ricci representará o Brasil na Copa. Foto: Divulgação

Enquanto os jogadores disputarão a Copa do Mundo por patriotismo, os árbitros receberão dinheiro para trabalhar no Brasil. E não será pouco. A Fifa já depositou na conta dos 33 juízes selecionados a quantia de R$ 114 mil.

Detalhe: quase todos os gastos da turma do apito em território nacional serão responsabilidade da entidade que cuida do futebol. Isso inclui hospedagem, passagens aéreas, deslocamentos até os estádios, alimentação…

É bem verdade que o Mundial já começou para eles. Os 33 juízes e os 57 bandeiras estão desde segunda-feira trancados em um hotel no Rio de Janeiro. Eles só saem para treinos físicos e técnicos no centro de treinamentos do Zico, em Vargem Grande. Entrevistas estão proibidas, em nome da concentração.

O trio brasileiro é formado pelo árbitro Sandro Meira Ricci e pelos assistentes Emerson Augusto de Carvalho e Marcelo Van Gasse. Eles estão submetidos às ordens do ex-juiz suíço Massimo Busacca, que é o chefe do Departamento de Arbitragem da Fifa.

“Os melhores do mundo estão aqui. E só vieram depois de passar por uma série dificílima de testes. Então é justo que eles sejam remunerados”, avalia Marcos Marinho, presidente da Comissão de Arbitragem da Federação Paulista de Futebol.

A LISTA DE ÁRBITROS DO MUNDIAL:
Sandro Meira Ricci (Brasil)
Enrique Osses (Chile)
Nestor Pittana (Argentina)
Wilmar Roldán (Colômbia)
Carlos Rodríguez (Equador)
Victor Carrillo Casanova (Peru)
Joel Antonio Aguilar (El Salvador)
Mark Geiger (EUA)
Walter Lopez (Guatemala)
Roberto Salazar (Panamá)
Marco Rodriguez (México)
Peter O’Leary (Nova Zelândia)
Norbert Hauata (Taiti)
Noumandiez Doue (Costa do Marfim)
Bakary Gassama (Gâmbia)
Djamel Haimoudi (Argélia)
Alioum Alioum (Camarões)
Daniel Bennett (África do Sul)
Alireza Faghani (Irã)
Ravshan Irmatov (Usbequistão)
Yuichi Nishimura (Japão)
Nawaf Shukralla (Bahrein)
Benjamin Jon Williams (Austrália)
Felix Brych (Alemanha)
Cüneit Cakir (Turquia)
Jonas Eriksson (Suécia)
Bjorn Kuipers (Holanda)
Milorad Mazic (Sérvia)
Svein Oddvar Moen (Noruega)
Pedro Proença (Portugal)
Nicola Rizzoli (Itália)
Carlos Velasco (Espanha)
Howard Webb (Inglaterra)

Compartilhar: