Cadastramento de famílias desabrigadas continua sendo feita pela Semtas‏

Pelos cálculos da Semtas, já foram contabilizados 475 cadastros e entregues mais de duas mil toneladas de alimentos em toda a capital

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

A Secretaria Municipal de Trabalho e Assistência Social (Semtas) continua cadastrando as famílias que se encontram desabrigadas devido às últimas chuvas caídas na cidade. O cadastramento está sendo feito na Escola Municipal Antônio Campos, em Mãe Luiza e deve ser concluído até o próximo dia 25.

Pelos cálculos da Semtas, já foram contabilizados 475 cadastros e entregues mais de duas mil toneladas de alimentos em toda a capital. Quem ainda não fez ou deseja continuar fazendo doações devem entregar o material na Escola Municipal de Santos Reis. Ainda esta semana será definida a data de entrega de 200 kits com auxílio do Exército Brasileiro. Os referidos kits contam com colchões, fradas e roupas masculino e feminino.

Entre as principais ocorrências causadas pelas chuvas nesta segunda feira foi registrado o soterramento de três automóveis sendo que dois deles já foram retirados. Também ocorreu a queda de parte de uma casa que já se encontrava interditada na Rua Atalaia, em Mãe Luiza. A informação foi prestada pelo secretário municipal de Segurança e Defesa Social (Semdes), Paulo César.

Uma reunião foi realizada na manhã desta segunda-feira (23) entre as Secretarias de Habitação, de Assistência Social, de Habitação, Procuradoria Geral (PGM) e Controladoria (CGM) para discutir sobre a questão do decreto que trata sobre o pagamento de auxilio às famílias atingidas pelas chuvas. A ideia é agilizar as questões burocráticas para liberação dos recursos em decorrência da situação das famílias prejudicadas. A Procuradoria do Município vai decidir até amanhã qual a forma jurídica de viabilizar esse pagamento.

A dica da Semdes é que as pessoas evitem passar pelas áreas afetadas em Mãe Luisa (ruas Guanabara e Atalaia) e Petrópolis (Comunidade do Jacó). Desde as primeiras ocorrências, até o presente momento, já houve a evacuação de mais de 100 casas em toda a cidade sem nenhuma pessoa ferida. A secretaria também informa que a Avenida Sílvio Pedroza continua interdita no trecho após o Farol Bar até as proximidades do Relógio do Sol, em Areia Preta.

Compartilhar: