Cadela pendurada em varal é resgatada após denúncia e ‘estoura’ no Facebook

Até as 13h30 desta sexta, a publicação tinha mais de 10.000 compartilhamentos e diversos comentários de indignação

10410524_10152179174231638_1437893810436671453_n

A cadela que era pendurada pela coleira em um varal e agredido, na Vila da Penha, zona norte do Rio, foi resgatada por uma equipe de veterinários da Sepda (Secretaria de Promoção e Defesa dos Animais), da prefeitura do Rio, na manhã desta sexta-feira (23), durante visita à residência da dona para checar a denúncia feita pela bióloga Priscila Guimarães, que postou, em sua página no Facebook, fotos das sessões de maus-tratos.

Segundo a Sepda, a equipe não constatou nenhuma irregularidade nesta sexta, mas, diante das denúncias feitas pela bióloga Priscila e das imagens por ela publicadas, a mulher foi orientada a entregar o animal. Familiares afirmaram aos veterinários que ela sofre de problemas mentais. A Sepda vai registrar uma ocorrência contra a agressora na DPMA (Delegacia de Proteção ao Meio Ambiente).

O animal, da raça  Pinscher, será encaminhado para ao CPA (Centro de Proteção Animal), em Guaratiba, zona oeste, onde passará por exames e um período de avaliação médico-veterinária. A partir daí, a cadela poderá ser colocada à disposição para adoção.

Na postagem da bióloga Priscila Guimarães, ela pede ajuda para denunciar o fato. As imagens foram registradas pela secretária de Priscila. Até as 13h30 desta sexta, a publicação tinha mais de 10.000 compartilhamentos e diversos comentários de indignação.

JI67UI67I65I56I

Leia a seguir a publicação de Priscila Guimarães:

“Amigos do facebook, preciso da atenção e ajuda de vcs !  

A foto que estou postando aqui é mais um flagrante de maus-tratos e crueldade com animais na Vila da Penha, Zona Norte do Rio de Janeiro. Hoje, do meu apartamento, minha secretária passou momentos de terror quando escutou gritos e choros vindos do apartamento de baixo.  

Após um cão, da raça pincher (bem pequenininho) puxar uma roupa da corda/varal, a dona do apartamento e possível dona do cãozinho (chamada Rosangela) bateu muito no cachorro e o pendurou pelo pescoço por uma corda no varal da área de serviço.  

Isso mesmo ! Parece absurdo, mas ela pendurou o animal no varal.  

Mas não pensem que a crueldade terminou ali. Não satisfeita com o ato praticado, continuou batendo no cachorro, com um pano, até que o animal caiu do varal e foi pendurado novamente por esta senhora (cruel, monstra) , que não cessava as agressões.  

Após um tempo o animal foi retirado. E não sei dizer sob qual estado físico.  

No momento em q esta crueldade acontecia, mãe consegiu fazer um registro junto a prefeitura, mas disseram que demora 7 dias para a denúncia ser analisada. Diante de todo esse prazo para uma simples análise, resolveu ligar para a policia e foi informada de que o assunto não era competência deles !!  

Precisamos da ajuda de todos para que saibamos como denunciar e ajudar esse pobre animal. Tememos que o cão venha a falecer após as constantes agressões que sofre (são comuns, essa não é a primeira vez que isso acontece). Esperar todo o tempo que a prefeitura solicitou, sem uma definição, é angustiante.  

Além da angústia, também me sinto indignada em saber que as agressões físicas e verbais (palavrões e ameaças), quase sempre , acontecem na frente de crianças !!  

Por favor, me ajudem a denunciar, preservar o animal e as crianças !  

Se você leu e não sabe como ajudar, compartilhe! Algum amigo poderá ajudar!!!”   

 

Fonte: iG

Compartilhar:
    Publicidade