Caetanear o que há de ruim – Alex Medeiros

Os cães de aluguel da esquerda jeca e os manés da guerrilha virtual começaram a falar mal de Caetano Veloso…

Os cães de aluguel da esquerda jeca e os manés da guerrilha virtual começaram a falar mal de Caetano Veloso nas primeiras horas de hoje, assim que uma entrevista do compositor baiano no diário El País, de Madrid, repercutiu nas redes sociais daqui.

O senhor de Santo Amaro entrou na linha de tiro dos petralhas como já haviam entrado outros artistas que ousaram criticar a onda de safadeza dos anos de PT no governo federal: Lobão, José Wilker, Ney Matogrosso, Carlos Vereza, Roger, Wagner Moura…

Na edição de hoje do tradicional jornal europeu, Caetano divide com o escritor americano Philip Roth o conteúdo mais importante da editoria cultural. O repórter espanhol foi conversar com o cantor brasileiro em Lisboa, onde começa sua turnê.

E a ira petista não perdoará mais uma voz lúcida que se levanta contra a maré de corrupção e incompetência que alaga o Brasil. Já no início da entrevista, Caetano cita a matéria especial do The New York Times sobre as obras abandonadas por Lula/Dilma.

Ele se reporta ao comentário do jornalista do El País sobre o fato do Brasil parecer um mundo de construções sobre o que já são ruínas. “Muitos desses aspectos negativos vieram à luz porque se criou uma imagem positiva do país totalmente exagerada”.

Na contramão de figuras como Ronaldo e Pelé, Caetano usa a régua do escritor Paulo Coelho para comentar sobre os gastos na Copa: “Milhares de pessoas estão protestando hoje nas ruas, estádios não estão terminados, seu preço não foi explicado”, disse.

Sem papas na língua, nem prurido ideológico que alguns têm para contemporizar com o governo do PT, o irmão de Bethânia dispara: “As transações entre o governo e as construtoras não são claras e a FIFA não é uma entidade que goze de grande respeito”.

Se as pedradas petistas nas redes sociais contra Caetano, por causa dessa entrevista, acaso adquiram peso de bolinha de papel, será única e exclusivamente pelo instante em que o repórter pergunta sobre o dia em que ele criticou Lula e foi repreendido pela mãe.

Malandro, o chefe da petralhada optou por visitar a centenária dona Canô, lá em Santo Amaro, quando esta tentou purificar as críticas do filho pedindo desculpas públicas a ele. Caetano diz que aquela visita o comoveu e chama Lula de “grande personagem”.

A entrevista, evidentemente, não trata só de política, ainda que velhas simpatias sessentistas dos tempos do regime militar sejam lembradas pelo repórter, como a canção que Caetano fez em memória do terrorista Carlos Marighella, seu conterrâneo.

Lembrou que quando o velho militante do PCB e líder da Ação Libertadora Nacional morreu em novembro de 1969, crivado de balas dentro de um Fusca, uma revista inglesa publicou uma foto dele e Gil, tendo outra menor com o corpo de Marighella.

Ele conta: “Estávamos Gil e eu sorridentes na ponte de Waterloo, com o Big Bem detrás. E acima da nossa foto, um quadrado pequeno com a imagem de Marighella morto. Eu estava triste e meio deprimido. Ao ver aquela capa, me deprimi mais ainda”.

As críticas de Caetano aos gastos com a Copa se somarão certamente às palavras de Paulo Coelho, um brasileiro tão popular na Europa quanto ele. E já estão gerando o mimimi dos blogueiros progressistas e dos tuiteiros prestadores de serviço sujo. (AM)

Miguel

Continuam as manifestações de pesar pela morte do jurista Miguel Josino Neto, que ontem foi sepultado diante de uma multidão de admiradores. Pelas redes sociais, seus amigos postaram milhares de mensagens e muitas fotos em que aparecem com ele.

Botocudo

Continua foragido o integrante da comissão de ética do PT de Natal que ameaçou de morte o presidente do STF, Joaquim Barbosa. Na sua página do Facebook há fotos instigantes, como uma em que palestra para alguns dirigentes locais do partido.

Delinquentes

O chefe da vagabundagem do MST, João Pedro Stédile, vai comandar uma manifestação semana que vem em Brasília, contra o ministro Joaquim Barbosa. Um protesto pelo fato do meliante Zé Dirceu ter sido proibido de trabalhar fora da prisão.

Crise

Não está fácil administrar a celeuma do PDT e PMDB. O prefeito Carlos Eduardo esperava mais dos primos Henrique Alves e Garibaldi Filho no apoio às candidaturas preferenciais dos pedetistas Sávio Hackradt (federal) e Agnelo Alves (estadual).

PMDB e PT

Mais um estado em que o PMDB pula fora do barco da Dilma. No Rio de Janeiro, o partido do governador Sergio Cabral prepara um evento, dia 5, onde os partidos da sua base lançarão Pezão para o governo e anunciarão apoio a Aécio Neves (PSDB).

São João

O prefeito do Recife, Geraldo Julio (PSB), é o único que não permitiu que a Copa do Mundo atrapalhasse a tradição das festas juninas. Determinou que nada fosse alterado no período em detrimento dos jogos. Aqui tem Uruguai x Itália na noite de São João.

Canários

De 27 a 31 de maio o espaço do Conacan, na Candelária, sediará a 33ª Exposição de Canários de Cor e Porte, reunindo os mais belos espécimes de canários belgas, uma raça que conta com mais de 600 cores em todo o mundo. O evento é aberto ao público.

Figurinhas

A Cigarreira do Junior, na avenida Prudente de Morais, em Candelária, bateu todos os recordes de concentração de colecionadores do álbum da Copa do Mundo. Aos domingos, então, todo o quarteirão fica congestionado no troca-troca de figurinhas.

Bem feito

“Ronaldo é um imbecil por ter dito que não é papel da Copa do Mundo construir infraestrutura. Ele teria feito melhor em ficar calado”. As palavras do escritor Paulo Coelho, dirigidas ao ex-jogador Ronaldo Nazário, repercutiram no mundo todo.

Fortuna

O Barcelona renovou na segunda-feira o contrato com o craque Lionel Messi, estabelecendo salário de vinte milhões de euros por ano e ainda três milhões/ano pelo uso da imagem. Messi já se encontra na concentração da Argentina, em Buenos Aires.

Compartilhar:
    Publicidade