Caio Castro faz sua estreia no cinema atuando em papel dramático

Ator lança o sensível A Grande Vitória e prepara três novos filmes

Foto: Divulgação
Foto: DivulgaçãoLANÇAMENTO

Chega aos cinemas brasileiros nesta quinta (08) o drama nacional A Grande Vitória, uma adaptação da autobiografia do judoca Max Trombini que promete encantar até quem não gosta de judô.

No longa, Max é interpretado por Caio Castro, e ao receber a notícia da gravidez da namorada, Alice, vivida por Sabrina Sato, relembra toda a trajetória percorrida para chegar àquele momento. A infância pobre e conturbada, marcada pelas brigas no colégio, desentendimentos com a mãe, a amizade com o avô paterno e a expectativa de encontrar o pai, que o abandonou ainda bebê. Depois, a dificuldade para pagar as aulas de judô, que Max começou a frequentar para não ser expulso da escola por indisciplina. E, então, a ascensão como judoca, as medalhas conquistadas e a chegada a uma importante competição que mudou sua vida.

Embora a história seja dramática, é contada com a leveza necessária para agradar toda a família especialmente no fim de semana de estreia, o do Dia das Mães. Até as cenas mais quentes entre Caio e Sabrina são discretas, e a infância de Max ocupa boa parte do filme, o que promete causar identificação com as crianças.

Para viver o judoca em sua estreia no cinema, Caio passou três meses na casa do atleta, participando de almoços em família, viagens com os filhos dele e visitas à mãe. Foi dona Tereza, aliás, que mostrou que Caio estava pronto para começar a gravar o filme.

— Fui encontrar a mãe de Max no finalzinho e ela perguntou ao filho: ‘por que o menino fala igual a você?’. Começamos a chorar.

A carga dramática da história mexeu com o ator, que confessou ter se esforçado para conter as lágrimas em momentos em que a cena pedia que fosse mais duro.

 

— Muitas vezes era para eu ter uma postura agressiva e eu estava destruído por dentro.

 

Fisicamente, o longa também exigiu muito de Caio. Judoca desde os 7 anos, ele treinou tanto para o filme que passou da faixa roxa à marrom, e foi chamado de guerreiro não só por Max, que acompanhou todos os treinos e cenas, como por Uichiro Umakakeba, mestre do judô conhecido por treinar campeões olímpicos.

— Ele teve que tomar relaxante muscular, porque levou muitas quedas em uma cena e não pediu para parar.

As cenas de treinamento mostram o preparo físico de Caio e, claro, o corpo definido. Mas ele garante que todas os momentos em que aparece sem camisa não são gratuitos. O ator explicou que toma o cuidado de expor o físico somente quando necessário, e por isso não teme que o tanquinho se torne mais reconhecido que seu talento.

— Eu sei que eu posso muito mais do que correr na praia de barriguinha de fora.

A Grande Vitória estreia na quinta-feira (08) e tem Sabrina Sato, Moacyr Franco, Tato Gabus Mendes, Suzana Pires, Felipe Folgosi e o próprio Max Trombini no elenco. É dirigido por Stefano Capuzzi.

 

Fonte: R7

Compartilhar:
    Publicidade