Câmara aprova reajuste do auxílio dos médicos e minibiografias nas ruas

A matéria foi aprovada em segunda discussão e, agora, vai para o Executivo

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Os vereadores da Câmara Municipal de Natal aprovaram, por unanimidade, parecer técnico favorável da Comissão de Justiça sobre o Projeto de Lei do Executivo que altera em nível municipal o valor do Auxílio Alimentação dos médicos participantes do projeto Mais Médicos, do Governo Federal. A medida aumenta de R$ 300, para R$ 500 o benefício a ser pago.

Além disso, a Câmara aprovou também nesta terça-feira o projeto do vereador Rafael Motta, do PROS, que inclui uma descrição biográfica das personalidades cujos nomes identifiquem vias, praças e instituições públicas de Natal. A matéria foi aprovada em segunda discussão e, agora, vai para o Executivo.

“O objetivo da matéria é levar mais cultura e história para o cotidiano da nossa cidade. É uma tentativa de resgatar a história da nossa cidade e fazer o natalense conhecer um pouco melhor quem são aqueles homenageados. Alias, não só os natalenses, mas os turistas também. Esse projeto, inclusive, já existe em outras cidades turísticas do País”, afirmou Rafael Motta.

Com relação ao reajuste do auxílio, de acordo com o vereador Hugo Manso (PT), a proposta da prefeitura é relevante porque valoriza o trabalho dos profissionais empenhados em melhorar a saúde da população da capital potiguar. “Toda iniciativa que beneficie o trabalhador é bem-vindo. Por isso, depois de analisar o mérito deste projeto, esta Casa foi unânime ao aprová-lo em primeira discussão”.

EPTRANS

Por sinal, na noite desta terça-feira, em reunião de campanha, o vereador Rafael Motta, que é candidato a deputado federal, ressaltou outro projeto dele: o que cria a autoescola pública de trânsito, a EPTRANS, já aprovado em primeira discussão na Câmara Municipal.

“A EPTRANS permitirá que aqueles que não tem dinheiro para pagar uma autoescola, consigam a carteira de habilitação por meio do poder público, que utilizará para custear a autoescola pública o dinheiro arrecadado com multas de trânsito. Essa é uma matéria muito importante, porque vai gerar oportunidades de emprego como trabalho, entregador ou, simplesmente, facilitar o deslocamento do profissional até o local do emprego”, afirmou Rafael Motta no encontro realizado em Felipe Camarão, zona Oeste, ao lado de Jr Grafith e Laura Helena.

“Esse projeto é muito importante porque são varias as pessoas que buscam a carteira de habilitação para ter novas chances de trabalho. Jr Grafith sabe disso, afinal, ele é vereador e deve ter contato direto com pessoas com buscam a CNH e não tem dinheiro para pagar a autoescola privada”, acrescentou Rafael Motta.

Compartilhar: