Câmara Criminal nega HC a acusado de tráfico no RN e Ceará

A ação prendeu ao todo 40 acusados de integrarem uma quadrilha interestadual que fornecia drogas do Ceará para o Rio Grande do Norte

 

Foto:Divulgação
Foto:Divulgação

A Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte, na sessão desta terça-feira, 4, apreciou e negou um Habeas Corpus com Liminar (nº 2014.000110-8), relacionado a um dos envolvidos em uma suposta organização criminosa, que atua no tráfico de drogas no Estado e no Ceará. A prisão foi resultado da chamada operação ‘Elefante Branco’.

A ação prendeu ao todo 40 acusados de integrarem uma quadrilha interestadual que fornecia drogas do Ceará para o Rio Grande do Norte.

As atividades do último dia da operação foram realizadas nos dois estados, de forma simultânea e o nome do trabalho investigativo é uma alusão aos presídios e a efetivação de venda, compra e distribuição de drogas de dentro das unidades prisionais nos dois estados nordestinos.

Para realizar a Operação, que cumpriu, no total, 33 mandados de prisão e 32 mandados de busca e apreensão, mais de 20 delegados e cerca de 130 agentes de investigação se uniram, durante três dias, à equipe de policiais de Pau dos Ferros.

Na relatoria, o desembargador Glauber Rêgo, presidente da Câmara Criminal, ressaltou que se trata de um feito complexo, com ‘pluralidade’ de envolvidos e que o suposto constrangimento ilegal, alegado pela defesa, não está evidente.

Compartilhar: