Câmera pode revelar assassinos de irmãs encontradas mortas

Os corpos de Ariane e Jéssica de Souza, de 19 e 22 anos, foram encontrados abraçados

As irmãs eram muito unidas e dividiam o mesmo quarto na casa onde moravam, na Baixada  Fluminense. Foto: Divulgação
As irmãs eram muito unidas e dividiam o mesmo quarto na casa onde moravam, na Baixada Fluminense. Foto: Divulgação

A Divisão de Homicídios da Polícia Civil pediu à casa de shows Rio Sampa, em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense, imagens do circuito de monitoramento do estabelecimento, em busca de pistas sobre o assassinato de duas irmãs. Os corpos de Ariane Oliveira de Souza, de 19 anos, e de Jéssica de Souza, de 22, foram encontrados abraçados com sinais de estupro e marcas de tiros na comunidade Gogó da Ema, em Belford Roxo, também na baixada.

As duas foram vistas pela última vez na saída de um show na Rio Sampa, com três homens desconhecidos. A polícia tenta descobrir a identidade dos envolvidos.

Uma perícia foi realizada no local onde os corpos foram encontrados e os investigadores aguardam o resultado do laudo de necropsia. Testemunhas estão sendo intimadas a depor.

Quando estavam a caminho da casa noturna, Jéssica, que é cabeleireira, e Ariane, que é estudante, foram assaltadas. Elas tiveram os telefones roubados e, mesmo assim, decidiram manter os planos de ir à casa noturna.

A comunidade Gogó da Ema, onde os corpos estavam, é dominada pelo tráfico de drogas.

Fonte: R7

Compartilhar: