Caminhada da Mãe Potiguar alerta para a doação de leite materno

Combate ao câncer de mama também foi alvo do evento

76UI67U56U56U

A terceira Caminhada da Mãe Potiguar reuniu cerca de 2 mil pessoas na manhã deste sábado (10), segundo o Corpo de Bombeiros do Rio Grande do Norte (CB/RN). O percurso teve início na sede da corporação, na Avenida Alexandrino de Alencar, e se encerrou no Parque das Dunas, no Tirol. Neste ano, a proposta é chamar a atenção das mulheres para o diagnóstico precoce do câncer de mama e para a doação de leite materno.

Os participantes percorreram 1,8 quilômetros, como a dona de casa e mãe Francineide Félix de 64 anos de idade. Mesmo com dificuldades para dar os passos, Francineide chegou até o final. Para ela, a temática desse ano é nobre, principalmente quando por se tratar de doação de leite materno. “Ela [a mãe sem leite] deve se sentir triste quando não tem. Incentivo essa caminhada porque se eu estivesse no lugar delas, eu ficaria feliz quando recebesse”, declarou.

Sobre a prevenção contra o câncer de mama, a dona de casa reconheceu que não se cuida como deveria. “Sempre faço, mas tenho me preocupado de dois em dois anos. Mas o médico manda fazer todo ano”, confessou Francineide acerca da mamografia, que toda mulher deve fazer anualmente a partir dos 40 anos.

A recuperadora de crédito Juliana Soares, de 21 anos, será mãe “oficialmente” daqui a dois meses: ela está no sétimo mês de gravidez. Mas, para ela, antes mesmo do nascimento de Euclides Juliana se sente digna do título de “mãe”. “Depois da gravidez me sinto mais madura, mais experiente, mais completa. Já me sinto totalmente mãe”, disse.

A jovem mãe também se coloca na situação de mães que não conseguem amamentar seus filhos com o próprio leite. “Acho que ela se sente incapaz e quando recebe a doação é um ato de bastante solidariedade. Se eu tiver bastante leite, pretendo doar”, disse.

A alusão a doação de leite acontece porque hoje começa a 1º Semana Estadual de Doação de Leite Materno e vai até o dia 19, quando se comemora o Dia Mundial de Doação do Leite Materno. O leite materno é fundamento para a saúde do recém-nascido.

De acordo com o comandante do Corpo de Bombeiros, Coronel Elizeu Dantas, só no ano passado foram feitas quase quatro mil coletas de leite. Em parceria com os bancos de leite a corporação passa nas casas das doadoras para recolher o leite doado. O Hospital Dr. José Pedro Bezerra (Santa Catarina) e a Maternidade Januário Cicco são algumas das unidades que têm bancos de leite e contam com o serviço do Corpo de Bombeiros.

A inscrição na caminhada custou dois quilos de alimentos não perecíveis ou quatro frascos de vidro, de café solúvel ou maionese com tampas plásticas. Eles servirão para transportar e armazenar o leite doado. Segundo o comandante do Corpo de Bombeiros, as doações desses frascos podem continuar na sede da corporação no cruzamento da avenida Alexandrino de Alencar e Prudente de Morais no bairro de Tirol. Ainda segundo Elizeu Dantas, as quatro toneladas de alimentos arrecadadas com a Caminhada da Mãe Potiguar irão para instituições assistenciais filantrópicas.

A Caminhada da Mãe Potiguar é um evento que faz parte de um programa de saúde desenvolvido pela corporação Vida Vida. Nele, pessoas da “melhor idade” realizam atividade física nas dependências na sede do CB/RN duas vezes por semana com professores de academias de ginásticas parceiras.

A governadora Rosalba Ciarlini (DEM) é assídua do evento e deixou a sua mensagem para as mães. “É um momento de homenagem às mães e forma de levar lições educativas da saúde sobre o sedentarismo, o diagnóstico precoce do câncer de mama e a importância da doação de leite materno”, declarou a chefe do Executivo Estadual.

Compartilhar: