Campanha no Facebook pede por vida de cão que atacou criança

"Mickey" poderá sofrer eutanásia depois de atacar o menino de 4 anos em Fênix, Estados Unidos. Kevin passa por cirurgias de reconstrução da face desde fevereiro

Esta foto de fevereiro de 2014 mostra Kevin Vicente em Fênix, Arizona. Kevin tem 4 anos e se recupera do ataque sofrido por um pit bull em 20 de fevereiro. Uma campanha no Facebook pede por "misericórdia" à vida do cão que poderá sofrer uma eutanásia. Foto: AP
Esta foto de fevereiro de 2014 mostra Kevin Vicente em Fênix, Arizona. Kevin tem 4 anos e se recupera do ataque sofrido por um pit bull em 20 de fevereiro. Uma campanha no Facebook pede por “misericórdia” à vida do cão que poderá sofrer uma eutanásia.
Foto: AP

Uma petição no Facebook está fazendo campanha por “misericórdia” à vida de um pit bull chamado Mickey que atacou um menino em Fênix, Estados Unidos, no dia 20 de fevereiro deste ano. A criança chamada Kevin Vicente está internada em hospital, passando por cirurgias que poderão devolver os movimentos de seu olho direito, bochecha e boca, que foram parcialmente destruídos depois das mordidas do cachorro.

A corte municipal decidirá o destino de Mickey no dia 25 de março, ou seja, se ele sofrerá uma eutanásia ou não. Defensores dos animais, especialmente da raça pit bull, craiaram a petição pedindo pela salvação do animal. Segundo John Schill, que representa a petição em prol do cão, disse que “isto não é Kevin versus Mickey”, “mas apenas um pedido de misericórdia a um animal inocente”. A petição tem mais de 40 mil curtidas.

Guadalupe Villa, que estava na cena do ataque, disse que não entende a petição, já que não vê o animal como vítima. Segundo ela, Mickey também matou seu cachorro num ataque no ano passado. Villa é nora da babá de Kevin e afirmou que a mulher não teria descuidado da criança em momento nenhum e que o menino de 4 anos teria apenas brincado com um osso, o que pode ter causado o ataque do pit bull.

Kevin foi hospitalizado no Centro Médico de Maricopa. O médico cirurgião, Dr. Salvatore Lettieri, disse que o menino passará por novas cirurgias para fixar os ossos quebrados e recolocar músculos que permitirão Kevin a abrir e fechar seu olho. “Ele não pode fechar seu olho ainda. Nós precisaremos reconstruir o sistema do duto de drenagem lacrimal, que permite a fabricação de lágrimas”, disse o médico.

Segundo representantes da petição a favor do animal, o documento não significa que as pessoas se preocupam mais com a vida do animal do que com a da criança e que este é apenas “mais um exemplo de sua raça recebendo a culpa por algo que não fez”.

Com informações da AP.

Fonte: Terra

Compartilhar: