Campeonato de fisiculturismo do RN reunirá 100 atletas no domingo

Novos padrões na arte de cultivar o corpo mudam o perfil de competidores da modalidade

Fotos: José Aldenir
Fotos: José Aldenir

Marcelo Lima

Repórter

Montanhas de músculos sobressaltados, que parecem querer atravessar a pele, aos poucos cederam espaço para outros perfis de atletas em competições de fisiculturismo. E essa modificação se deu tanto no caso dos homens quanto das mulheres. A comprovação desses novos padrões que ganharam categorias dentro dos eventos poderá ser vista neste domingo (6) no Campeonato Potiguar Oficial 2014 IFBB (Federação Internacional de Fisiculturismo).

Quem personifica essa nova realidade é a servidora pública Milena Ribeiro, de 31 anos. Ela começou a treinar para eventos desse tipo em março deste ano e já conseguiu uma boa colocação na sua estreia. “Participei do Campeonato potiguar para estreantes e fiquei em 2º lugar na categoria Wellness”, contou.

Wellness é uma das quatro categorias direcionadas para mulheres no campeonato que ocorrerá amanhã no Centro de Convenções de Natal. “É uma categoria que valoriza o tipo da mulher brasileira, que não precisa ser muito musculosa, muito marcada. Tem que ser aquela ‘gostosona’, tem que ter curvas sem ser muito musculosa”, explicou.

Desde a infância, Milena Ribeiro tem uma relação próxima com esportes. Na fase escolar, ela praticou basquete, ginástica olímpica e aeróbica. Por volta dos 19 anos de idade começou a musculação que intensificou nos últimos meses em função das competições. “Eu sempre gostei de musculação e essa categoria é onde eu gostaria de chegar, mas nunca tive resultados”, disse.

O seu treinador pessoal colocou como condição para treiná-la, a meta de participar de disputas. Com novos treinos e dieta, os resultados em seu chegaram e com eles, a satisfação que a impulsiona a continuar. “Hoje em dia, posso dizer que estou me apaixonando cada vez mais”, declarou.

No entanto, mesmo quem quer ser fisiculturista como Milena (de forma não profissional) tem que preparar o bolso. O treinador e acessórios para o treino representam apenas parte do orçamento. “Eu realmente adoro roupa de malhar, esse era um gasto que eu já tinha. Mas para competição você gasta muito mais com dieta. Alguns produtos são mais caro, porque é uma dieta muito específica. Para você ter ideia, eu como meio quilo de frango por dia. Sem contar o suplemento que é o gasto principal”, comentou.

Segundo a servidora pública, depois que começou a malhar para eventos de fisiculturismo seu investimento no corpo consumiu 30% a mais do que ela já gastava. Milena também explica que os treinos diários consomem apenas 1h30 do seu dia. Atualmente, a Milena pesa 60,5 quilos e possui um baixo percentual de gordura, que ela não soube informar com precisão.

Logo no início, as pessoas próximas a criticaram antecipadamente. “O pessoal critica muito dizendo ‘você vai ficar muito, feia, vai ficar muito grande’. Também se eu for para algum lugar, não posso comer qualquer coisa e geralmente querem que você acompanhe”, afirmou.

Campeonato-de-Fisioculturismo----Milena-Ribeiro---JA---(23)

Campeonato

A expectativa do organizador do Campeonato Potiguar Oficial 2014 IFBB é reunir um público de 800 pessoas e cerca de 100 atletas de todo o Rio Grande do Norte. Até o final da sexta-feira (04), 40 fisiculturistas haviam se inscrito. O processo de pesagem e inscrição durou até o meio-dia de hoje. O evento irá ocorrer a partir das 13h deste domingo no Centro de Convenções de Natal na Via Costeira. A entrada inteira custa R$ 20,00.

De acordo com o organizador do campeonato, Joacy Filho, há um total de 16 categorias, sendo quatro femininas e 11 masculinas. Segundo ele, uma das categorias que mais tem ganhado novos adeptos do sexo masculino tem sido a “men’s physique”. “A sensação do momento no Brasil tem sido essa categoria. O padrão é aquele tipo garoto de praia, onde ele tem que mostrar o físico da cintura para cima. É aquela categoria onde praticamente qualquer um que freqüenta academia pode participar”, explicou Joacy Filho.

Conforme ele, a preferência por essa categoria tem crescido porque “ser bodybuilder tem que está com o corpo muito perfeito. Ele também tem que usar aquela tanga. E na men’s physique, os competidores se apresentam de bermuda”, acrescentou o organizador do evento. A mais tradicional delas é a bodybuilding. Dentro desta categoria ainda há subcategorias, por exemplo, para pessoas com até 65 quilos e para quem tem acima de 90 quilos. A partir dos 65 quilos, a cada cinco quilos há uma nova subcategoria.

Compartilhar: