Canal 1 – Televisão

A “classificação indicativa” perdeu completamente a razão de existir Com toda honestidade, o fato da “classificação indicativa” existir na forma…

A “classificação indicativa” perdeu completamente a razão de existir

Com toda honestidade, o fato da “classificação indicativa” existir na forma de uma escamoteada ou disfarçada censura não incomoda tanto quanto a sua total ineficácia para os tempos atuais.

Hoje, qualquer criancinha depois dos 3 anos, e em alguns casos até antes disso, já opera tablets e celulares às vezes com uma facilidade muito maior que qualquer marmanjo. É impossível colocar em dúvida a capacidade deles, inclusive no manuseio dos aparelhos de controle remoto das operadoras, que permitem a gravação deste e daquele programa, independentemente do horário que são exibidos ou classificados.

Não bastasse isso, também devemos considerar a existência do vídeo on demand, à disposição de todos a qualquer tempo e em qualquer lugar, além da própria TV a cabo como um território completamente livre. Não podemos ser hipócritas a ponto de ignorar tudo isso.

A existência da “classificação indicativa”, diante da simples realidade dos fatos e considerada a universalidade de aspectos, apenas se presta para inibir a criação ou complicar a liberdade de ação na TV aberta.

TV Tudo

Não existe isso

Surgiram comentários, dentro do próprio Projac, que o “Vídeo Game” voltaria ao ar como um quadro do “Estrelas”, da Angélica.

Consultada, a Globo oficialmente informa que não existe esta intenção. E que isto nunca foi cogitado.

Olha essa

O Boninho já está de mangas arregaçadas, articulando coisas do próximo “BBB”, o 15º da história.

O programa, com as inscrições abertas desde abril, vai ser uma volta ao passado. Mais rígido, básico e com provas que fizeram sucesso nesses 14 anos.

Imexível – 1

O “SBT Brasil” já tem os seus apresentadores, homens, trabalhando em sistema de revezamento. Joseval Peixoto e Carlos Nascimento irão se alternar entre 2 ou 3 aparições semanais. Uma coisa é isso.

A outra é que na poltrona da Rachel Sheherazade ninguém, além dela, irá sentar.

Imexível – 2

E também não haverá nenhuma alteração no formato atual do “SBT Brasil”.

E por “nenhuma alteração”, entenda-se, não se cogita a volta dos comentários. Nem da Rachel e nem de ninguém.

Estreias oficializadas

A Globo, no que diz respeito às novelas, esta com o seu calendário definido para os próximos tempos:

“O Rebu”, na faixa das 23 horas, e a nova temporada de Malhação, “Malhação-Sonhos”, estreiam já no dia seguinte à final da Copa – dia 14 de julho.

As seguintes

“Cobras & Lagartos”, no “Vale a Pena Ver de Novo” e “Império”, substituta de “Em Família”, entram no ar uma semana depois, dia 21 de julho.

E, por último, “Boogie Oogie”, em 4 de agosto.

O Rebu

Salseiro daqueles aconteceu mesmo no departamento de esportes da Band, nesses últimos dias, por causa de uma inesperada mudança na escala.

Agora oficializado como narrador oficial da Indy, Nivaldo Prieto foi substituído por Téo José, na transmissão do GP do Texas, e não gostou. Fuzuê daqueles. No fim, parece, deram um jeito de contornar a questão. Mas ficaram feridas.

Formação de elenco

A Record, depois de sondagens ao elenco do “Pânico” na Band, tem feito o mesmo trabalho em relação ao “casting” do SBT, por conta da nova edição de “A Fazenda”.

Há poucos dias, a produção do reality conversou com a jornalista Juliana Franceschi, do “Arena”.

Outro alvo

Lívia Andrade, outro nome desejado, é considerada uma missão quase impossível, devido às suas fortes ligações com o SBT e à amizade da apresentadora com Silvio Santos.

Até por isso nem falaram com ela. Ainda.

Preocupação da vez

É curiosa a perda de tempo de algumas pessoas em saber se vai sair ou não o beijo entre as personagens da Giovanna Antonelli e Tainá Muller.

A impressão é que não tem nada mais importante acontecendo na novela ou fora dela.

Ruído em cima

Antes do caso das duas, essa questão estava mais em cima dos personagens masculinos, encerrada com Mateus Solano e Thiago Fragoso em “Amor à Vida”. Agora é a vez das mulheres.

Vamos combinar que nos dias de hoje certos assuntos devem ser tratados com maior naturalidade.

Bate – Rebate

Nos primeiros ensaios realizados com o elenco de “Plano Alto”, na Record, o casal protagonista Milhem Cortaz e Daniela Galli, demonstrou bom entrosamento…

… A minissérie tem a sua estreia prevista para o fim de agosto.

Rodrigo Branco acertou com a Bandeirantes para implantar o novo programa do Luiz Bacci…

… E contratar a sua equipe de produção, inclusive um diretor.

Luciana Gimenez está armando nova temporada nos Estados Unidos…

… Há quem garanta até que ela irá embarcar ainda nesta semana – quarta-feira. E que a ideia é ficar fora até o início de agosto.

As gravações da série “Lili, a Ex”, com Maria Casadevall e João Vicente de Castro, começam dia 18, em São Paulo. Uma produção da O2 para o canal  GNT.

Os programas da Record continuam dando todo espaço possível para os artistas da Som Livre, ou seja, figurinhas fáceis das trilhas de novelas da Globo.

Mas existe uma reclamação que o mesmo não acontece com o pessoal que canta na trilha de “Vitória”.

O diretor Wolf Maya busca no elenco da Globo uma atriz para fazer a “supervilã” de “Lady Marizete”, novela que estreia na Globo em abril de 2015.

Ela será a grande rival da mocinha interpretada por Tatá Werneck.

C´est fini

A Rede TV!, como já destacado aqui, atravessa uma nova e boa fase. Como reflexo disso tudo, as atenções se voltam agora para outros assuntos, que ficaram de lado nos últimos tempos. A expansão da rede é um deles.

Mas também causa estranheza a presença quase frequente do empresário Sidney Oliveira, dono da Ultrafarma, nas reuniões de diretoria sem ocupar cargo nenhum.

Então é isso. Mas amanhã tem mais. Tchau!

Compartilhar:
    Publicidade