Canal 1 – Televisão

A Globo está colocando os pés no chão A Globo tem passado por necessários ajustes em vários setores, que por…

A Globo está colocando os pés no chão

A Globo tem passado por necessários ajustes em vários setores, que por dezenas de anos – talvez desde o seu começo – se acostumaram a trabalhar de uma forma que não mais se ajusta aos dias atuais.

O custo Globo, que envolve o setor de produção como um todo, sempre foi muito alto. Lembro de uma vez, gravação do “Fantástico”, quando resolveram colocar uma orquestra sinfônica dentro da igreja da Consolação, em São Paulo. Foram 3 dias de trabalhos ininterruptos, envolvendo cerca de 500 e tantas pessoas, além de equipamentos e caminhão alugado da Gazeta, para se exibir alguma coisa próxima de 15 ou 20 segundos no domingo seguinte.

A direção atual tem se empenhado em acabar com tais distorções e desnecessários exageros, que em nada interferem no resultado final.

Hoje as atenções da sua alta cúpula estão voltadas para o setor artístico, no sentido mais amplo. Por exemplo, o banco de atores, à disposição da teledramaturgia, será reduzido ao indispensável, assim como as gravações de novelas no exterior que na maioria das vezes não têm maior razão de ser. Entre outras providências.

Os tempos de agora são outros e exigem os dois pés no chãoalgo que também a Globo será forçada a colocar.

TV Tudo

Reestudo

A Igreja Universal, que agora tem a CNT sob domínio, além da Rede 21 e madrugada da Record, pretende reexaminar a ocupação de horários em diversas emissoras de todo o país, especialmente em São Paulo.

Alguns dos atuais contratos com Band, Rede TV! e Gazeta não serão renovados.

Olha como é

Vampeta continua como atração do SBT nesta Copa do Mundo, na condição de comentarista convidado. E foi bem durante todo o período, não fossem apenas dois probleminhas:

um já conhecido, o desentendimento na portaria e outro quando alguém impediu a entrada dele no ar, “porque se recusou a fazer o teste do bafômetro”.

A propósito…

O Velho Vamp está sempre cercado de histórias interessantes.

Dia desses, no camarim, ele tentava explicar por telefone a loucura que um alguém, do interior paulista, cometeu ao contratar Edilson Capetinha para uma palestra. Uma viagem de carro a 4 horas de São Paulo. Evidente que ele não apareceu. Nem saiu da Bahia.

Anota essa

A alta direção da Record se reuniu terça, em São Paulo, fora da sede da Barra Funda, para discutir detalhes de programação para 2015.

É praticamente certa a produção do polêmico “Grávida aos 16”, reality criado pela MTV americana, com tudo o que envolve a gravidez na adolescência e suas implicações.

Outra coisa…

Também está quase certa uma outra edição do “Got Talent”, assim como a procura de um outro reality show no campo das variedades.

É o que já existe de previsto para o ano que vem, além dos programas do Gugu, Fazenda, Aprendiz e Os 10 Mandamentos.

A bem da verdade

Essa história de apresentar simultaneamente o fim de uma novela e o começo de outra, hoje utilizada pela Globo no “Vale a Pena Ver de Novo” para criar o hábito no telespectador, foi uma invenção do SBT.

O que era uma experiência para as mexicanas, à tarde, se estendeu na passagem de “Carrossel” para “Chiquititas”.

Deixa comigo

Para as televisões, ainda não existe o registro de propriedade das estratégias. O que também leva a recordar outra história.

A cantiga popular “Meu limão meu limoeiro” era de domínio público. Não tinha dono e o Carlos Imperial, ator, compositor e jornalista, ao tomar conhecimento disso, foi lá e registrou em nome dele até 2063. É, no caso das TVs, o que está faltando.

Saindo de cena

Tainá Muller já está com seus planos definidos. Agora, com o término de “Em Família”, vai passar um tempo fora do país e se dedicar a cursos e estudos voltados para sua área de trabalho.

Antes, porém, terá que aguardar a conclusão de outra novela da Globo, “Meu Pedacinho de Chão”, que tem o marido, Henrique Sauer, no time de diretores. “Estamos ainda planejando”, avisa.

Visual maravilhoso

A Rede TV!, no domingo, dia da final da Copa, pretende gerar uma programação especial, direto do Rio de Janeiro.

Um estúdio será instalado no topo da torre do Rio Sul. Parte da equipe será deslocada de São Paulo.

No stop

No dia 25, num hotel da zona sul do Rio, haverá o primeiro encontro das emissoras detentoras dos direitos para a transmissão da Olimpíada no Brasil em 2016.

Terminada a Copa, a missão passará imediatamente a ser outra.

Bate – Rebate

Oficialmente, a Globo ainda não se pronuncia sobre o futuro do programa “Tapas & Beijos”…

…Só que para a equipe da série, tudo está sendo colocado de forma bem transparente. E é aquilo mesmo, “Tapas” acaba em 2015…

… Com apenas 15 episódios no ar.

A nova temporada do “Tá no ar”, com Marcelo Adnet e Marcius Melhem será exibida no começo do ano.

Na verdade, muita cosia será alterada na ordem da Globo para o ano que vem…

… Ano dos seus 50 anos e que terá toda uma grade de programação especial…

… Grandes estreias serão anunciadas já para o início de janeiro…

… E o lançamento da nova programação será ainda no decorrer de dezembro próximo…

… Tudo bem antes do que normalmente acontece.

As principais séries da dramaturgia também devem ficar para o começo de 2015.

C´est fini

É necessário um registro sobre o trabalho da Paloma Tocci na Copa da Band. Tranquila, ela fez todo o acompanhamento da seleção brasileira, sempre aparecendo bem de Teresópolis e precisa nas suas informações.

Merece o destaque.

Então é isso. Mas amanhã tem mais. Tchau!

Compartilhar:
    Publicidade