Canal 1 – Televisão

TVs insistem em fazer sempre as mesmas viagens Os programas da TV, ou uma boa maioria deles, entendem que gravar…

TVs insistem em fazer sempre as mesmas viagens

Os programas da TV, ou uma boa maioria deles, entendem que gravar por gravar fora do Brasil é suficiente para atender a expectativa do público em casa. Nada disso. Está certo que muitas viagens saem de graça, por conta e custo de países interessados em promover o seu turismo. Há verbas disponíveis para isso. É a viagem “chapa branca”, onde se mostra apenas aquilo que é bonito e atrativo.

Mas existem emissoras que não concordam com tal condição e sempre bancam os deslocamentos e hospedagens do seu pessoal, para tentar fazer um trabalho isento de tudo. A Globo, por exemplo, age assim.

Mas numa situação ou em outra, essas produções pecam pela mesmice. O que você viu numa, é mostrado na outra, na outra e também na outra.

Caso de agora: Angélica, que também cismou de realizar gravações internacionais, foi do Brasil a Las Vegas para fazer as mesmas coisas que outras tantas TVs. A pauta é exatamente igual a do Amaury Junior. Qual o interesse que o telespectador pode ter? Por que não sair em busca de algo que o concorrente não fez? Convenhamos que o nosso mundo não é tão pequeno assim.

TV Tudo

Exemplo clássico – 1

Anos atrás, nenhuma TV do Brasil havia mostrado as mulheres pescoçudas da Tailândia, numa aldeia próxima a Mianmar, protegidas por um grupo de homens armados até os dentes, que vivem de explorar turistas com a venda de bugigangas e impedem que se divulguem as suas “atividades”.

O “SBT Repórter”, na ocasião com o jornalista Christian Colt, rompeu essa barreira e, sem pagar um tostão, apresentou as pescoçudas, com entrevistas e o cotidiano de algumas delas

Exemplo clássico – 2

O pessoal do “SBT Repórter” chegou a isso, após ser ameaçado e saber superar esse momento mais perigoso, a base de muita conversa e um jogo de damas com o líder daqueles homens, deixando que vencesse a disputa no tabuleiro sem maiores dificuldades. A presença de uma portentosa faca na cintura também não indicava para outro resultado.

Depois da festa e cumprimentos pela vitória, o tal líder autorizou a entrada da equipe, mas nada que ultrapassasse 10 minutos. Foram quase duas horas de gravação.

Mas tem mais…

Assim como essa do SBT, existem inúmeras outras histórias clássicas das boas reportagens. As que despertam interesse do telespectador.

Hoje já não há novidade nenhuma nas pescoçudas. Várias outras TVs foram lá depois disso. Aliás, nos tempos atuais, louve-se a existência do “Profissão Repórter”, do Caco Barcellos e equipe, em sempre buscar o que é interessante.

Audiência do futebol

O calor é o vilão da vez, apontado como grande culpado pelos baixos índices registrados pelo futebol, na transmissão dos campeonatos regionais.

Mas será que é só isso mesmo? A grande maioria desses jogos, em São Paulo e no Rio, coloca pouco mais de mil pessoas no estádio. Como a audiência na TV pode ser diferente? Isto sem contar a qualidade, ou falta dela, nesses jogos.

Preparação

A propósito de futebol, Paulo César de Oliveira, juiz ainda em atividade, tem participado dos trabalhos de preparação da TV Globo para a transmissão da Copa do Mundo.

Gravando pilotos e treinando com a equipe, para reforçar o grupo de comentaristas de arbitragem.

Evento de grade

O SBT vai reunir a imprensa, dia 18, terça-feira, na sua sede em São Paulo, para apresentar as novidades da programação deste ano.

Até em função de todo o barulho provocado por sua contratação, as atenções, no evento, naturalmente estarão voltadas para o Danilo Gentili.

O cúmulo

Voltando ao descaso das operadoras da TV paga com os seus assinantes.

O botão “info” nunca tem informação nenhuma. Na maioria dos casos o que aparece é a frase “sinopse não disponível”. Pior ainda é quando exibem um filme e colocam o título de outro. Está difícil.

Desrespeito

Como alguém se sentiria se comprasse uma passagem para às 10 e meia da noite e o avião decolasse uma hora antes.

Guardadas as devidas proporções, é o mesmo que fez a Record com a novela “Pecado Mortal”. Até a semana passada, entrava depois das 22h30, agora está às 21h15. Desrespeito com o telespectador e com o anunciante.

Fim da picada

Não há exagero ou qualquer alfinetada na Record quando aqui se fala dos sucessivos erros da sua direção atual. O que acontece é de um amadorismo absoluto. Erram no atacado.

Anunciaram para ontem, o compacto de “Pecado Mortal”, só que depois pensaram melhor e cancelaram. Mas que esqueceram de avisar.

Maior duração

O tempo da Xuxa será distribuído para o “Estrelas”, da Angélica, e para o “Caldeirão”, do Huck, a partir de abril, com o lançamento da grade da Globo para este ano.

As novidades dos dois programas também ficarão para aquela oportunidade.

Jornalismo

Ricardo Melo deixou a chefia de redação do SBT, na manhã de ontem, por divergências na condução de problema – problema de saúde – com uma funcionária do arquivo.

Houve o entendimento que o melhor mesmo era a sua saída.

Bate – Rebate

Alexandre Frota foi convidado para participar do primeiro piloto do “Agora é Tarde”, sob o comando do Rafinha Bastos.

A gravação vai acontecer nesta quinta-feira.

Foi lançada a 4a edição do “Produção de Televisão e Vídeo”, do Ricardo Pizzotti, com todas as orientações sobre o processo de produção de programas de televisão…

O trabalho cobre desde a pré-produção, na elaboração de scripts e roteiros, passando pelas técnicas de captação e chegando até a edição final…

Com uma linguagem clara e abordagem bastante abrangente, é uma poderosa ferramenta para quem já é profissional do ramo ou pretende chegar lá.

Paulo Goulart Filho e Wagner Molina iniciaram os ensaios de “Treze”, que estreia em março no teatro do CIEE, no Itaim, em São Paulo, em comemoração aos 10 anos do projeto Teatro nas Universidades…

A peça, vale lembrar, foi encenada com grande sucesso, em 1979, e reunia no elenco Paulo Goulart e Rubens de Falco.

Bárbara Bruno está na direção-geral do espetáculo.

O repórter André Cavalcante, da Fox, viajou domingo para Sochi, na Rússia, onde irá realiar a cobertura dos Jogos Olímpicos de Inverno que começam quinta-feira.

C´est fini

Cristianne Fridman, autora de “Vitória”, a substituta de “Pecado Mortal” na Record, informa que não haverá atores de “Amor à vida” na sua nova produção.

“Embora sejam excelentes profissionais, em nenhum momento cogitamos para a escalação de “Vitória” os atores da novela “Amor à Vida”. “Vitória” já está escalada e estamos muito felizes com o excelente elenco que estará conosco”, esclarece.

Então é isso. Mas amanhã tem mais. Tchau!

Compartilhar:
    Publicidade