Casal é preso suspeito de obrigar filha de nove anos a participar de orgias

Após a prisão, suspeitos alegaram que sofriam de problemas mentais

David alegou que ele e a mulher sofriam de problemas mentais. Foto:Divulgação
David alegou que ele e a mulher sofriam de problemas mentais. Foto:Divulgação

Um casal foi preso sob a suspeita de abusar sexualmente da filha de 9 anos no interior de São Paulo. O crime aconteceu na cidade de São Carlos, mas os suspeitos estavam escondidos no município de Buritama. A mãe da criança, Cássia Amaral de Souza Redondo, de 37 anos, e o padrasto David Souza Toneto, de 32 anos, negam a acusação.

Contra o casal havia um mandado de prisão temporária expedido pela Justiça de São Carlos no dia 1º de janeiro. Os crimes sexuais ocorreram ao longo do ano de 2013 e foram constatados por meio de exames médicos realizados na criança.

Segundo a Polícia Civil, os abusos foram descobertos no final do ano passado depois que uma tia notou que a menina estava com depressão. Na época, a criança contou que era abusada pela mãe e também pelo padrasto.

Desde a decretação da prisão temporária, o casal estava escondido na casa dos pais de David, na cidade de Buritama. Após a prisão, ocorrida na última segunda-feira (24), David alegou que ele e a mulher sofriam de problemas mentais.

“(Temos) esquizofrenia, depressão e algumas outras coisas que não consigo entender… São muitas coisas que o psiquiatra disse”

David também negou ter estuprado a enteada:

“Eu não abusei”.

Cássia não quis falar sobre o assunto com a reportagem:

“Eu tenho o direito de ficar calada. Não pretendo falar nada”.

Fonte:R7

Compartilhar:
    Publicidade