Casal que transmitiu morte de menina em webcam é condenado

Mãe da vítima, Yasmin Chaudhry, foi condenada a oito anos de prisão e seu namorado, nove anos; garota tinha 21 meses e teve a cabeça afundada em um balde de água

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Uma norueguesa e seu namorado britânico foram condenados nesta quinta-feira em Oslo a oito e nove anos de prisão pela morte de uma menina de 21 meses, morta após castigo transmitido por webcam.

A pequena Hunaina Chaudhry morreu após sua mãe Yasmin Chaudhry ter afundado sua cabeça em um balde de água, seguindo as instruções por webcam de seu namorado Ammaz Omer Qureshi, que estava em Londres.

O tribunal de Oslo condenou o casal por homicídio culposo, por achar que não houve a intenção de matar a menina.

O crime aconteceu em Oslo na madrugada de 3 de outubro de 2010. De acordo com a polícia, a menina cometeu o erro fatal de interromper a mãe e seu namorado quando eles conversavam por um chat de vídeo.

Para “discipliná-la”, a mãe afundou duas vezes a cabeça da criança em um balde com água, seguindo as instruções de Ammaz Omer Qureshi.

Quando a menina perdeu a consciência, a mãe chamou os serviços de emergência, alegando acidente doméstico. A menor morreu de edema cerebral no dia seguinte no hospital.

O casal também foi condenado por maus tratos.

Durante os últimos seis meses de vida da vítima, a mãe intensificou os maus tratos contra a criança, forçando-a, por exemplo, a ingerir pimenta, amarrando-a com fita adesiva, banhando-a com água fria, obrigando-a a dormir no chão, com o objetivo de “discipliná-la”.

As condenações anunciadas são menos severas que os 16 e 18 anos de prisão pedidos pela promotoria contra a mãe e seu namorado.

Os juízes avaliaram que os dois acusados mereciam nove anos de prisão, o namorado por ter sido “o mentor” e a mãe, a “executora”. No entanto, foi concedida à mãe uma redução de um ano na pena por ela ter cooperado com a polícia.

Fonte: Terra

Compartilhar:
    Publicidade