CBF decide tirar a bandeirinha-musa dos gramados ‘por ser bonita’

Fernanda Colombo errou no clássico Atlético-MG x Cruzeiro e foi afastada por duas rodadas do Brasileiro

6u65878i6785484

Má notícia para os fãs da bandeirinha Fernanda Colombo, a auxiliar acusada de ter errado ao marcar um impedimento contra o Cruzeiro na derrota do time (2 a 1) para o Atlético-MG, domingo passado. O presidente da Comissão de Arbitragem da CBF, Antonio Pereira da Silva, decidiu afastá-la por duas rodadas — segundo ele, para preservá-la.

O afastamento seria adotado sempre que um juiz ou bandeirinha está ‘sob pressão’. Ontem, surgiram várias manifestações de solidariedade à Fernanda. O presidente da comissão de arbitragem da Federação Catarinense de Futebol, Luiz Claudio Espindola Gonçalves, chefe de Fernanda (ela integra os quadros da entidade catarinense), disse que a beleza da subordinada seria a causa da cobrança:

— Fernanda está pagando por ser bonita. Se fosse feia, ninguém falaria dela desse jeito, nem iria misturar erros que acontecem com qualquer árbitro ao fato de ela ser bonita — afirmou Gonçalves, referindo-se a comentários nas redes sociais e a uma frase atribuída ao diretor de futebol do Cruzeiro, Alexandre Mattos, após a derrota no clássico mineiro.

Segundo Mattos, a bandeirinha não suportaria a pressão de trabalhar em “jogos importantes” e a aconselhou a “posar nua”:

— Ela deu azar. Sabe aquela semana em que você não deveria sair de casa? Foi o que aconteceu. Ela é muito boa assistente, aspirante à Fifa, mas a beleza dela chama a atenção, e, nesses dias, isso a prejudicou — reclamou.

A ex-bandeirinha Ana Paula Oliveira, que também teve atuações questionadas e chegou a posar para a “Playboy” depois de abandonar a profissão, também saiu em defesa de Fernanda. Segundo ela, se a auxiliar de arbitragem não fosse bonita, não seria contestada:

— Ela virou Maria Madalena. Se fosse um homem, não haveria isso — disse.

 

Fonte: O Globo

 

 

Compartilhar: