CBF deixa a Portuguesa de fora e convida Fluminense para reunião

Clube paulista não vai participar do conselho arbitral da Série A

José Maria Marin decidiu acatar a decisão do STJD. Foto: Divulgação
José Maria Marin decidiu acatar a decisão do STJD. Foto: Divulgação

A Confederação Brasileira de Futebol deu sinais de que não pretende alterar a decisão do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) do último dia 27 de dezembro, quando decidiu pela perda dos pontos e o rebaixamento da Portuguesa. Ontem, a entidade emitiu convite para a reunião do arbitral para discutir o Campeonato Brasileiro de 2014, e não convidou a Lusa. O Fluminense foi convidado para o encontro na quinta-feira (6).

Embora ainda existam liminares da Justiça de São Paulo favoráveis à manutenção dos quatro pontos da Portuguesa e à consequente permanência do clube na Primeira Divisão, a entidade decidiu respeitar uma liminar do Rio de Janeiro, que determina que o julgamento do STJD do fim de 2013 deve ser mantido.

Diante do impasse, a entidade confirmou os 20 clubes para discutir o campeonato. Na teoria, o arbitral pode decidir por uma nova fórmula do Brasileiro, aceitar 21 clubes e incluir a Portuguesa. Mas a hipótese é improvável diante dos fatos. O presidente da Portuguesa, Ilídio Lico, não gostou nenhum pouco do descaso e vai cobrar a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) por não ter sido convidado para o conselho arbitral dos clubes. “Eu vou nesta quarta-feira (5) lá na Federação Paulista tentar entender o que aconteceu, por que não fomos chamados. José Maria Marin, o presidente da CBF, e Marco Polo Del Nero, vice e presidente da precisam me explicar o que está acontecendo”, afirmou Lico, ao site da ESPN.com.br.

Compartilhar:
    Publicidade