Celular aumenta oito vezes risco de acidente quando o motorista é jovem

Entre os motoristas experientes, apenas digitar um número de telefone aumentou de forma significativa o risco de acidentes

O ato de comer ao volante triplicou o risco de acidentes e o uso de SMS quadruplicou. Foto:Divulgação
O ato de comer ao volante triplicou o risco de acidentes e o uso de SMS quadruplicou. Foto:Divulgação

O motorista sem experiência que estende o braço para pegar o celular aumenta o risco de acidentes em mais de 700%, de acordo com a descoberta de um novo estudo.

Com o uso de acelerômetros, câmeras e dispositivos GPS, bem como outros sensores, os pesquisadores estudaram os hábitos ao volante de 42 jovens de 16 e 17 anos recém-habilitados e 167 pessoas com mais experiência na direção. Os dispositivos registraram incidentes relacionados ao uso de celular, à tentativa de pegar objetos, ao envio de mensagens via SMS e ao ajuste do rádio e de controles do carro, além do ato de comer e beber dirigindo.

Entre os adolescentes, o ato de comer ao volante triplicou o risco de acidentes e o uso de SMS quadruplicou-o. Digitar um número de telefone foi o ato mais perigoso, que resultou em um risco oito vezes maior de acidentes e incidentes que quase causaram um acidente.

Entre os motoristas experientes, apenas digitar um número de telefone aumentou de forma significativa o risco de acidentes.

Publicado no periódico The New England Journal of Medicine, o estudo descobriu que, de um modo geral, os motoristas passam aproximadamente 10% do tempo com o olhar voltado para outro local que não a estrada a sua frente.

“Quando realizam atividades que desviam sua atenção da estrada, os jovens aumentam o risco de forma considerável. Os jovens precisam manter os olhos na estrada. Qualquer distração em relação a isso está de fato aumentando o risco”, afirmou Charlie Klauer, principal autor do estudo e pesquisador da Universidade de Virginia Tech.

Fonte:Uol

Compartilhar: