CENÁRIO

Previsto e agora concretizado, o novo cenário da sucessão em Mossoró. As duas principais candidaturas não serão registradas pela Justiça…

Previsto e agora concretizado, o novo cenário da sucessão em Mossoró. As duas principais candidaturas não serão registradas pela Justiça Eleitoral. Nesse caso, sem Cláudia Regina e Larissa Rosado, caso também não enfrente problemas no registro de sua candidatura, o prefeito Francisco José Junior, o Silveira, será eleito sem grandes dificuldades.

MUDANÇAS

O grupo da governadora Rosalba Ciarlini pretendia lançar a secretária de Infraestrutura do Governo, Kátia Pinto, para o lugar de Cláudia Regina. O problema é que a secretária não se desincompatibilizou do cargo, inviabilizando sua possível candidatura. O DEM tem que procurar outro nome.

CANDIDATO

Pelo grupo da deputada Sandra Rosado, o nome que deve substituir Larissa Rosado na disputa fora de época é o vereador Lairinho Rosado. O irmão de Larissa está livre de problemas judiciais e é um nome limpo. O problema é que ele exerce atualmente mandato de vereador. Nesse caso, por se tratar de uma eleição municipal, há quem diga, no meio jurídico, que ele teria que renunciar ao mandato parlamentar para poder concorrer, por ser um mesmo pleito do qual ele conquistou a cadeira de vereador. Mas o tema não é pacífico; há controvérsias.

CORAGEM

O juiz eleitoral de Mossoró, Herval Sampaio foi corajoso em sua decisão de negar o registro de candidatura de Cláudia Regina. Aliás, além de negar o registro por inelegibilidade da candidata, o magistrado também proibiu a encenação de propaganda eleitoral de quem sabe que não disputaria o pleito.

ALIANÇA

O PP, partido comandado pelo deputado Betinho Rosado, está analisando possibilidades de aliança na chapa proporcional, caso a governadora Rosalba Ciarlini não seja candidata à reeleição. Nesse caso, o PP pode fazer aliança até com o PSD de Robinson Faria. Caso o pai de Fábio aceite a coligação com o irmão do governador Carlos Augusto, terá seu discurso de oposição fraturado e será alvo de desgaste.

REINAUGURAÇÃO

O prefeito Carlos Eduardo anunciou que vai reinaugurar o Parque da Cidade no dia 05 de junho. Será a quinta inauguração de uma obra milionária que nunca ficou pronta. Passou pelas gestões do filho de Agnelo, de Micarla de Sousa e já rompeu o primeiro ano da nova gestão de Carlos Eduardo sem conclusão.

ELEIÇÃO

O advogado Paulo Eduardo Teixeira, integrante do CNJ, disse ontem no Jornal das Seis, da 96 FM, que é favorável a idéia de eleições diretas para presidentes de tribunais, proposto pela Associação dos Magistrados. Paulo faz ressalva ao fato de que é preciso discutir mais detalhadamente o projeto com o meio jurídico.

MINISTRO

Por falar em Paulo Eduardo, o potiguar faz parte da elite nacional de apenas 15 membros do Conselho Nacional de Justiça, colegiado responsável pelo julgamento de magistrados e administração do Judiciário brasileiro. Quem integra o CNJ tem status de ministro. Além de Paulo Eduardo, outro advogado do RN também faz parte do CNJ, Emmanoel Campelo, filho do ministro do TST, Emmanoel Pereira e irmão do advogado Erick Pereira.

EXUMAÇÃO

A ex-governadora Wilma de Faria já viu que não terá defesa dentro do PMDB. A turma de Henrique e Garibaldi pretende ignorar possíveis questionamentos a respeito dos escândalos que marcaram a gestão da Guerreira. Ou seja: a aliada terá tratamento mais ou menos na base do ‘não tenho nada com isso; veja com ela’.

Tulio_coluna

Compartilhar:
    Publicidade