Central de Transplantes registra primeira doação de múltilpos órgãos de junho

O Coração foi Curitiba, fígado para o Ceará e os rins e córneas permaneceram no Rio Grande do Norte

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

A Central de Transplantes do Rio Grande do Norte, vinculada à Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) registrou ontem (03) a primeira doação de múltiplos órgãos deste mês no estado, captados de um paciente de 53 anos que teve morte encefálica. A doação vai beneficiar quatro receptores, sendo dois no Rio Grande do Norte e mais dois em outros estados. O coração foi encaminhado para o Banco de Válvulas, localizado em Curitiba, no Paraná, para processamento de válvulas cardíacas, o fígado foi para o Estado do Ceará, os rins e as córneas ficaram em Natal.

O envio do fígado exigiu uma verdadeira operação envolvendo profissionais da Secretaria de Estado da Saúde Pública e Polícia Militar, devido ao curto espaço de tempo entre a cirurgia de captação e o horário do vôo Foi necessário apoio dos batedores da Polícia de Trânsito no traslado dos órgãos até o Aeroporto Internacional Aluízio Alves, em São Gonçalo do Amarante. “Sem essa contribuição não se chegaria a tempo de o fígado ir no voo previsto e ficaria inviável o transplante. Mas, felizmente, deu tudo certo”, informa a Coordenadora da Central de Transplantes do RN, Artenise Revoredo.

De acordo com ela, mesmo estando muito abalados com a perda do ente querido, os familiares aceitaram fazer a doação, um ato solidário que vai salvar vidas, pelo que somos gratos a essas famílias. A Central de Transplante do Estado da Sesap é o órgão que coordena todo o processo de distribuição dos órgãos, que começa com a entrevista de familiares do doador pela Organização de Procura de Órgãos (OPO), seguida do monitoramento dos sinais vitais, comprovando-se o estágio de morte encefálica. Para os órgãos continuarem a funcionar até a hora da cirurgia de captação, o pessoal da OPO é quem faz a manutenção para os órgãos não pararem.

Compartilhar: