Chicharito nega status de astro e pede apoio a rival Brasil

Seleção mexicana costuma ser uma pedra no sapato para seleçaõ brasileira

Chicharito durante amistoso entre México e Bósnia. Foto: Divulgação
Chicharito durante amistoso entre México e Bósnia. Foto: Divulgação

O atacante Javier Chicharito Hernandez não aceita a condição de principal astro da seleção mexicana. O camisa 14 afirmou se sentir só “mais um” entre os 23 convocados pelo técnico Miguel Herrera para a Copa do Mundo e pediu apoio aos torcedores brasileiros, rivais na primeira fase da competição, para a equipe durante a disputa do Mundial. “Agradeço muito por isso, fico feliz, mas me sinto mais um aqui. Somos um grupo de 23 jogadores que viemos preparamos para enfrentar Camarões, Brasil e Croácia”, disse o jogador.”No México não importa o seu nome, sobrenome ou de que time vem. Todos juntos somos mexicanos e queremos fazer história”, completou. O técnico mexicano Miguel Herrera está confiante com uma boa participação de sua seleção na Copa do Mundo. Em sua primeira entrevista concedida no País, o treinador externou que acredita em uma primeira fase perfeita, com 100% de aproveitamento e vitória diante do Brasil, na segunda partida.

A seleção mexicana realizou na manhã de domingo o seu primeiro treino no Brasil. A atividade, no CT Rei Pelé, em Santos, foi resumida, basicamente, a um leve trabalho recreativo, mas chamou a atenção, principalmente, pela aparição do atacante Chicharito, do Manchester United, como goleiro. “Gosto muito e agradeço esse apoio. O que peço é para que apoiem toda a seleção mexicana porque vamos dar tudo em campo. Agradeço por todos, o apoio é muito importante para sabermos que não estamos sozinhos e que o nosso trabalho representa muito”, explicou.

Assim como na chegada à Santos, na noite de sábado, Chicharito foi o mais tietado e ovacionado pelos torcedores presentes na atividade. O treino, por sinal, foi o único aberto antes da estreia, já que os demais terão acesso por somente 15 minutos à imprensa e não contarão com entrevistas dos jogadores e comissão técnica. Herrera ainda tem dúvidas sobre o titular no gol, a briga maior é entre Jesus Corona, do Cruz Azul, do México, e Guillermo Ochoa, do Ajaccio, da França. O time está no Grupo A da Copa do Mundo, ao lado de Brasil, Camarões e Croácia e estreará contra os africanos, na próxima sexta-feira, na Arena das Dunas, em Natal.

Fonte: Terra

Compartilhar: