Chuvas em todas as regiões reanimam a classe empresarial rural, mas nem tanto

- Com a chegada esta semana da estação chuvosa a praticamente todos os pontos do território potiguar, o otimismo volta…

- Com a chegada esta semana da estação chuvosa a praticamente todos os pontos do território potiguar, o otimismo volta a caracterizar o semblante das pessoas que aqui se se dedicam rudimentarmente às atividades agrícolas e pecuárias, após dois anos seguidos de prejuízos e muitos contratempos provocados pela maior seca das últimas décadas.

– A água que agora molha a terra, realimenta os rios e faz transbordar os açudes no sertão, em pouco tempo começarão a transformar a paisagem, fazendo crescer o pasto, rebrotar a caatinga e engordar os rebanhos.

– O otimismo dos produtores rurais só não é mais consistente porque a nossa economia primária ainda não encontrou o caminho para deixar de depender exclusivamente do bom inverno, quando nós sabemos que o clima tropical semiárido deveria nos favorecer e nos dar condições excepcionais para a prática de uma agricultura irrigada extraordinariamente produtiva e de uma pecuária mais sofisticada e intensiva, ambas capazes de abastecer de matérias primas, o ano inteiro, uma grande cadeia lucrativa de agroindústrias de ponta, voltada inclusive para exportar alimentos.

– É uma pena que, por falta conhecimentos e de visão econômica, o nosso Poder Público não consiga atuar como indutor do desenvolvimento e prefira agir sempre no sentido de preservar o povo norte-rio-grandense submetido à pobreza e à dependência das esmolas do Estado, sem o direito de construir um futuro melhor.

Milho da Conab não é distribuído no Rio Grande do Norte desde dezembro de 2013

– Responsável pela política de estoques reguladores de grãos do país, a Conab (Companhia Nacional de Abastecimento), empresa pública vinculada ao Ministério da Agricultura, está desde o último mês de dezembro sem trazer milho dos Estados do Sudeste e Centro-Oeste para atender às necessidades dos agropecuaristas do Rio Grande do Norte.

– Com isso, os criadores de aves e suínos, bem como os produtores de leite do Estado, se vêm obrigados a recorrer à compra do grão junto ao comércio varejista, que chega a cobrar até três vezes mais pela saca de milho, em relação ao preço subsidiado praticado pela Conab.

– Embora não tenha sido emitida nenhuma informação oficial sobre o assunto, existe a expectativa de que até o final deste mês a Superintendência Regional da Conab no RN reabra as vendas em balcão aos produtores rurais que já tenham renovado seus cadastros neste início de 2014, para o que necessitarão apresentar comprovante de vacinação dos seus rebanhos, declaração do ITR (Imposto Territorial Rural) e o título de propriedade da terra que exploram.

– Portanto, quem ainda não se recadastrou, que se apresse.

Preços da carne de boi e de miunça estão batendo recordes de alta no RN

– Como reação natural ao aumento do preço da arroba de gado nos mercados que tradicionalmente abastecem o Rio Grande do Norte (tais como o Maranhão, Pará e Tocantins, onde já não se encontra boi a menos de R$ 8,00 o quilo de carcaça, ou seja, R$ 120,00 a arroba, ao que se tem de acrescentar o alto custo do frete) os agropecuaristas espalhados pelo interior potiguar já estão conseguindo vender bovinos para o abate a R$ 135,00.

– A situação está ainda melhor para quem cria caprinos e ovinos. O preço do quilo da miunça na fazenda está na faixa dos R$ 15,00, o que significa R$ 225,00 a arroba. O detalhe é que, após os últimos dois anos de seca, a oferta de animais prontos para o abate está muito aquém da demanda.

Comércio alarmado com imposto alto e desequilíbrio nas contas públicas do país

– O presidente da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do RN, Marcelo Queiroz, voltou ontem de Brasília (onde participou de debates na sede da Confederação Nacional do Comércio sobre a situação da economia brasileira neste começo de 2014) altamente preocupado e com receio de que estejamos ingressando num período de estagnação.

– Segundo ele, esse foi o tom da reunião conduzida pelo presidente da CNC, empresário Antonio Oliveira Santos, o qual pediu o registro em ata de “uma profunda preocupação com o quadro econômico, fiscal, tributário e burocrático do país”, por conta do baixo crescimento do PIB, do déficit na balança comercial, do aumento da dívida pública, da estagnação no setor industrial e das deficiências na estrutura de transportes.

– Na opinião de Marcelo Queiroz, “todos estes são pontos que concorrem para frear o crescimento do país e manter nossa economia em um ritmo preocupantemente lento. O nosso setor de comércio, serviços e turismo tem sido uma ilha de crescimento, mas, mesmo assim, temos visto o vigor deste incremento minar. No âmbito nacional, saímos de patamares de aumentos de vendas acima dos dois dígitos para crescer somente 8 por cento no ano passado e projetar alta de apenas 5 por cento para este ano”.

Ecocil cria estande no Natal Shopping para venda do “Solar João e Marilda”

– A Ecocil Incorporadora, em parceria com a imobiliária Habitacional, inaugurou esta semana um estande de vendas no interior do Natal Shopping Center no qual está sendo apresentado ao mercado o empreendimento “Solar João e Marilda”, em fase adiantada de construção no bairro de Petrópolis.

– Trata-se de um condomínio residencial de luxo, com 25 andares, que oferece o maior apartamento em área privativa de Natal, com um total de 503 metros quadrados (apenas um apartamento por andar).

– Cada unidade conta com quatro suítes (uma master), sala de estar com 140 metros quadrados, terraço com churrasqueira e cozinha gourmet, área de serviço com duas dependências de empregada, além de quatro vagas na garagem.

– O condomínio tem lobby com pé direito triplo, salão de festas, espaço gourmet, piscina adulto com borda molhada, bar, piscina infantil, playground, quadra poliesportiva, sauna e academia de ginástica.

– Tanto a Ecocil quanto a Habitacional estão com suas equipes de corretores de plantão, prontos para mostrar a maquete do edifício aos interessados.

Rede “Ensina Mais” faz rodada de negócios em busca de parceiros no RN

– A rede de escolas “Ensina Mais”, voltada para o ensino complementar, e que faz parte do Grupo Prepara, promoverá em Natal neste dia 20 uma rodada de negócios para apresentação da franquia.

– A empresa, surgida em São Paulo no início do ano passado, busca parceiros para a abertura de novas unidades no Rio Grande do Norte. Além de alguns bairros da capital, a prioridade é para investimentos em cidades com mais de 30 mil habitantes.

– O evento será a partir das 19:30 horas, na Unidade Piloto da “Ensina Mais” em Natal, localizada na Avenida Miguel Castro, 1280.

 

Compartilhar: