Cidade Satélite: buracos em ruas e avenidas provocam prejuízos a motoristas

Problema é agravado com as chuvas, que encobrem as crateras nas vias

Buracos-no-conjunto-Cidade-Satelite---Rua-da-Gameleira-WR--(11)

A combinação de buracos no asfalto das ruas de Cidade Satélite, no bairro Pitimbu, e as chuvas que estão ocorrendo em toda a cidade está causando prejuízos para os motoristas que trafegam pelas principais vias do conjunto. Reclamações como pneus cortados, calotas perdidas, protetores de cartér danificados são comuns para eles, que pedem a recuperação do pavimento urgente.

“Na semana passada, duas pessoas perderam completamente os pneus após caírem nos buracos que estão tomando conta desse trecho da Rua das Algarobas. Mas não são só esses, outros motoristas já nos disseram ter cortado os pneus em outras ruas aqui do conjunto. E quando chove, como sempre, fica muito pior porque a água esconde os perigos e quem não conhece, acaba se prejudicando”, afirmou o comerciante Juliano Costa.

Se os perigos são grandes para quem trafega de carro pelo local, são ainda maiores para quem anda de motocicleta, como o entregador Sidney Lira, que passa o dia inteiro transportando botijões de gás e garrafões de água pelas ruas do conjunto. Ele disse que nunca sofreu nenhum acidente, mas já perdeu as contas de quantos já presenciou ou tomou conhecimento, desde o início deste ano.

“Graças a Deus, jamais me acidentei, pois, como já conheço direito as ruas, sei onde eles estão localizados e como me desviar dele, mas quem não sabe, cai mesmo. E não são só os prejuízos com os danos aos veículos, mas também os riscos contra a vida de quem cai em um deles. Já vi muitas pessoas se machucarem feio, perderem os carros e até mesmo morte”, disse.

Ele citou o trecho entre as avenidas dos Xavantes e Omar O’Grady, no prolongamento da Prudente de Morais, como um dos mais críticos dentro do conjunto. Outro que também oferece riscos aos motoristas e motociclistas é o situado em frente a um condomínio na Avenida dos Caiapós, no sentido BR-101-Cidade Satélite.

Lá, é um conjunto de buracos que atormentam a vida de todos, obrigando quem passa no trecho a reduzir bastante a velocidade. Uma das fendas é grande o suficiente para que um carro de passeio caia com os dois pneus frontais nele e até mesmo, bata o protetor de cárter contra o degrau formado pela cratera.

“Eu passo aqui todos os dias e já tem mais de mês que tem esse monte de buracos aí e ninguém faz nada. Quando chove a água esconde as crateras e mesmo quem conhece o trecho acaba caindo em um deles, porque não tem como desviar se vier outro carro ao lado. Infelizmente, eles tapam os buracos e pouco tempo depois, abre tudo novamente, basta cair uma chuvinha. O asfalto parece de açúcar”, desabafou o morador Julião Bastos.

A reportagem de O JORNAL DE HOJE tentou entrar em contato com os representantes da Secretaria Municipal de Obras Públicas e Infraestrutra (Semopi), para falar sobre a recuperação doa pavimentação e asfalto das ruas em Natal, mas nenhum deles atendeu ou retornou as ligações telefônicas.

Chuva alaga ruas e ameaça carros na Xavantes

As últimas chuvas trouxeram problemas para os moradores e comerciantes de um trecho da Xavantes, que ficou completamente alagado, mascarando os buracos existentes no asfalto. Quem passou pelo trecho teve que redobrar a atenção e reduzir a velocidade, mas ainda assim, com todos esses cuidados, muitos não escaparam de cair nas fendas.

Foi o caso do funcionário público Ramiro Gomes, que ainda pensou em contornar o quarteirão para não enfrentar o alagamento, mas seguiu pela avenida. “Eu sabia que tinha buraco aqui e fiquei desconfiado quando vi a rua toda alagada, mas não imaginei que fosse tão perigoso assim. Deu medo sim, mas valeu, porque agora, quando estiver alagado de novo, passo bem longe daqui”, afirmou.

Já o comerciário Fernando Barbosa passou pelo trecho todo em baixa velocidade, para evitar danos maiores ao veículo. “Tem que passar devagar e direto, sem parar ou trocar a marcha, mesmo com lombada aí debaixo da água, porque, se parar, é capaz de entrar água no cano de escape e bater o motor. Já sofri acidente com buracos, por isso, sou mais cuidado hoje”, disse.

Compartilhar: