Cinco “palanques” disputam vagas para governador e senador no RN

Após o período de convenções, chapas são confirmadas para as eleições 2014 no Rio Grande do Norte

HA e JM

Alex Viana

Repórter de Política

O prazo para homologação de candidaturas para as eleições de 2014 encerra nesta segunda-feira, dia 30, mas, desde ontem, domingo, os partidos finalizaram as convenções no Rio Grande do Norte. O quadro majoritário ficou definido com cinco candidaturas a governador e cinco candidaturas a senador. A eleição ao governo, segundo as pesquisas, está polarizada entre o candidato do PMDB, Henrique Alves, e o candidato do PSD, Robinson Faria. Eles terão como vice, respectivamente, João Maia (PR) e Fábio Dantas (PC do B).

O candidato do PMDB é o atual presidente da Câmara dos Deputados. Nascido no Rio de Janeiro, no dia 9 de dezembro de 1948, é filho do ex-governador Aluizio Alves. Está no décimo primeiro mandato de deputado federal pelo Rio Grande do Norte. Além de político, é empresário e um dos proprietários do Sistema Cabugi de Comunicação, do qual fazem parte a TV Cabugi, afiliada da Rede Globo no Rio Grande do Norte, a Rádio Globo Natal, a Rádio Difusora de Mossoró e o jornal Tribuna do Norte, do qual é presidente. Partidariamente, preside o PMDB no Estado. Nessas eleições, Henrique lidera o maior bloco de partidos. Ao todo, 18 legendas compõem o palanque em apoio ao peemedebista, sendo eles, PMDB, PSB, PR, PROS, PSDB, DEM, SDD, PDT, PRB, PPS, PHS, PTB, PV, PSC, PSDC, PMN, PRP e PTN.

O candidato do PSD, Robinson Mesquita de Faria, é o atual vice-governador do Rio Grande do Norte. Nasceu em Natal, no dia 12 de abril de 1959. Formado em Direito na Universidade Federal do Rio Grande do Norte, foi eleito deputado estadual pelo Rio Grande do Norte pela primeira vez em 1986, seria reeleito outras cinco vezes seguidas. Foi presidente da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte de 2003 a 2010. Nas eleições estaduais em 2010, elegeu-se vice-governador potiguar, na chapa encabeçada por Rosalba Ciarlini. Preside o PSD no RN. Robinson lidera o segundo maior bloco de legendas. Ao todo, seis siglas integram a coligação: PSD, PT, PC do B, PP, PT do B e PPL.

VICES

O vice de Henrique é o atual deputado federal João Maia. Economista, ele preside o Partido da República no Rio Grande do Norte. Está no terceiro mandato de deputado federal. Ocupou o cargo de secretário de Desenvolvimento no primeiro mandato da ex-governadora Wilma de Faria. Tentou se viabilizar como candidato a governador em 2010, sem sucesso. Seu nome foi cotado para se candidatar nessas eleições.

O vice de Robinson Faria é o atual deputado estadual Fábio Dantas. Recém-filiado aos quadros do PC do B, ele tem o município de São José de Mipibu como base eleitoral. Seu pai, ex-deputado Arlindo Dantas, é o atual prefeito da cidade pelo PMDB. Foi diretor do Instituto Técnico de Polícia do Rio Grande do Norte durante o governo do PSB.

PROPORCIONAIS

As chapas proporcionais, para deputados federais e estaduais, também ficaram definidas nas convenções partidárias. A maior delas, liderada pelo PMDB, foi dividida em três coligações, sendo a primeira formada por PMDB, PSB, PR, PROS, DEM, SDD, PDT e PRB, com 44 candidatos, a segunda por PPS, PHS, PTB e PV, com 46 candidatos, e a terceira por PSDB, PSC, PSDC, PMN, PRP, com 38 candidatos.

Os seis partidos que integram a coligação liderada pelo PSD farão uma única coligação para deputado federal. A coligação terá dois candidatos à reeleição, Betinho Rosado e Fábio Faria. Nesse grupo, o PT lançará Adriano Gadelha (PT) e Hugo Manso (PT). Já na disputa por uma vaga na Assembleia os partidos farão duas coligações proporcionais. A primeira é integrada pelo PT, PT do B e PPL. A outra coligação para deputado estadual será integrada pelo PSD e PP.

Wilma e Fátima apresentam seus suplentes de senador

Para senador da República, a eleição deste ano também se mostra polarizada entre as candidatas do PSB, Wilma de Faria, e do PT, Fátima Bezerra. Com as convenções que se encerram neste fim de semana, PSB e PT oficializaram, além de suas candidatas ao Senado, também os suplentes das coligações.

A candidata do PSB ao Senado foi prefeita de Natal por três ocasiões e governou o estado duas vezes. Wilma é a atual vice-prefeita de Natal e traz, ainda, como experiência, um mandato de deputada federal, na constituinte de 1988. Wilma é professora e esteve cotada para disputar o governo nessas eleições. Ela preside o PSB, partido do presidenciável Eduardo Campos, no Rio Grande do Norte. Para suplente de senador, a coligação apresentou o empresário Flávio Azevedo (PMDB) e o pastor evangélico Edmilson Costa (PMDB).

Já candidata do PT ao Senado está no terceiro mandato como deputada federal. É professora, e foi deputada estadual durante dois mandatos. Presidiu nesta legislatura a Comissão de Educação da Câmara dos Deputados. Afirma que o projeto do PT é eleger o maior número de senadores nessas eleições. Os suplentes de senador da chapa são o consultor Jean Paul Prates (PT) e o professor e ex-reitor da Ufersa, Josivan Barbosa (PT).

Robério na “chapa dos professores”

O “palanque” do PSOL terá como candidato a governador Robério Paulino. O partido vai para a eleição com chapa “puro sangue”, sem coligação. A sigla inscreveu para vice o professor Ronaldo Garcia (PSOL). Para o Senado, a legenda lança o também professor Laílson de Almeida (PSOL). O PSOL homologa para suplente de senador Izacy Gerlane, e, para segundo suplente, Moacir Silvério.

Esta será a segunda eleição majoritária de Robério Paulino. Professor de Economia da Universidade Federal do Rio Grande do Norte disputou a Prefeitura de Natal em 2012, ficando em terceiro lugar em número de votos.

Sindicalista lidera chapa do PSTU

O “palanque” do PSTU é também “puro sangue”. A legenda homologou a candidata ao governo Simone Dutra (PSTU). Sindicalista, licenciou-se do Sindicato dos Trabalhadores em Saúde para se dedicar à campanha eleitoral deste ano. A vice será Socorro Ribeiro (PSTU). Para o Senado, o PSTU lançou Ana Célia Siqueira. Os suplentes de senadores do PSTU são Alexandre Guedes e Sandra Barbalho.

No PSTU, foram inscritos cinco federais e três estaduais. Os candidatos do PSTU a deputado estadual são Dário Barbosa, João Morais e Tita Holanda. Os federais são Belchior Medeiros, Paulo Martins, Géssica Regis, Juary Chagas e Luciana Lima.

Ex-diretor do PROCON quer gerir o RN

O PSL é mais uma legenda a sair com chapa própria para o governo e o Senado. O candidato do PSL a governador é Araken Farias. Ex-diretor geral do PROCON, Araken terá como vice será Paulo Roberto (PSL). Para o Senado, o PSL lança Roberto Ronconi (PSL). O primeiro suplente será Atenildo Gomes de Oliveira (PSL). O segundo, Aldenor Alves dos Santos (PSL).

No caso do PSL, serão quatro candidatos a deputado federal e oito a deputado estadual. Entre os candidatos a estadual, os destaques são Irmã Ceição, Benigno e Paulo Roberto. Já os estaduais serão Carlos Santana, Sargento Sérgio Pastel e Paula Fernanda.

Compartilhar: