Cobradora de ônibus ‘salva’ ladrão de linchamento após ser pego roubando

Um passageiro sentiu falta de sua carteira e reclamou em voz alta dentro do coletivo

A cobradora de ônibus Magda Costa de Sousa evitou que um ladrão fosse linchado por alguns passageiros. Foto: Divulgação
A cobradora de ônibus Magda Costa de Sousa evitou que um ladrão fosse linchado por alguns passageiros. Foto: Divulgação

A cobradora de ônibus Magda Costa de Sousa evitou, nesta quinta-feira (8), que um ladrão fosse linchado por alguns passageiros revoltados depois que o morador de rua C.A.B., de 49 anos, roubou quatro carteiras dentro do coletivo em que ela trabalha. Os furtos foram no trajeto Centro de Campinas-Barão Geraldo.

Um passageiro sentiu falta de sua carteira e reclamou em voz alta dentro do coletivo. Desconfiado, ele acusou o autor do roubo como sendo C.A.B. que entrou no ônibus no Terminal Central, às 7h20, e que estava aparentemente embriagado, segundo testemunhas.

Ameaças

Os passageiros ficaram revoltados com o ladrão e ameaçaram agredi-lo fisicamente, em uma ação que poderia resultar em um linchamento. Magda, ao perceber a reação dos passageiros, começou a gritar, pedindo para que parassem. “Meu medo era de que as pessoas agredissem ele fisicamente e tentassem matá-lo”, explicou ela. Esta semana, uma mulher, dona de casa e mãe de duas filhas foi linchada, no Guarujá, depois de ser confundida de com uma sequestradora de crianças.

De acordo com Magda, o tumulto gerado pela suspeita do roubo aumentou e os passageiros começaram a ameaçar o suspeito verbalmente, disseram que iriam pular a catraca para agredi-lo. Então, pediu ao motorista que parasse o ônibus – na Avenida Moraes Sales – e pediu para ‘revistar’ o ladrão. Ele autorizou e na primeira revista ela não encontrou nada. Como os passageiros continuavam irritados, decidiu procurar novamente e achou as carteiras.

Ser humano

“Pedi muito para que eles não fizessem isso e consegui impedir até que a polícia chegasse”, explicou a cobradora. “Não deixa de ser um ser humano, por mais que a gente não goste. Então, é a lei que tem que cuidar dele”, ensinou.

O C.A.B. foi preso e levado para o 1º Distrito Policial de Campinas. Ele já tem passagem pela polícia, de acordo com os policiais.

Fonte: IG

Compartilhar:
    Publicidade