Cofundador do WhatsApp já foi rejeitado em entrevista de emprego no Facebook

Engenheiro de software Brian Acton não foi contratado pela rede social em 2009

WhatsApp foi comprado pelo Facebook por cerca de R$ 38 bilhões. Foto: Divulgação/WhatsApp
WhatsApp foi comprado pelo Facebook por cerca de R$ 38 bilhões. Foto: Divulgação/WhatsApp

Em um período de cinco anos a vida de Brian Acton mudou bastante. Em 2009, o engenheiro de software e cofundador do WhatsApp estava procurando emprego e foi rejeitado em uma entrevista pelo Facebook. Cinco anos depois, a rede social está desembolsando US$ 16 bilhões (cerca de R$ 38 bilhões) para comprar sua startup. O anúncio da compra do WhatsApp pelo Facebook foi feito nesta quarta-feira (19).

Na época da entrevista, Acton postou uma mensagem em seu perfil no Twitter sobre o resultado.

— O Facebook me recusou. Foi uma boa oportunidade de conhecer pessoas fantásticas. Estou ansioso por minha próxima aventura.

Acton já havia trabalhado para grandes empresas de tecnologia, como Apple e Yahoo. Ao lado de Jan Koum, também ex-funcionário do Yahoo, eles iniciaram a startup que se tornou uma das mais valiosas do mundo.

A empresa conta com cerca de 50 funcionários e será incorporada ao Facebook. No entanto, o WhatsApp deve manter sua operação e sede separadas da rede social. Diretor-executivo do WhatsApp, Koum fará parte do conselho diretor do Facebook.

O serviço de mensagens instantâneas é um dos mais usados em todo o mundo e pode aproximar o Facebook dos usuários mais jovens.

 

Fonte: R7

Compartilhar: