Com custos reduzidos, Natal pode fazer o Fan Fest da Copa 2014

A prefeitura de Natal estima agora realizar a festa com apenas R$ 3 milhões, mesmo depois de estimar os custos em R$ 8 milhões

8IL87LL

Por livre e espontânea pressão, Natal realizará o FiFA Fan Fest nos dias 12 de junho e 13 de julho. Com isso, a esperança da secretária de Planejamento do município, Virginia Ferreira, de seguir o exemplo de Recife, que resolveu cancelar a festa, não deve prosperar.

Esta semana, a Fifa mandou um recado por meio de seu diretor de Marketing, Thierry Weill, de que as cidades sede dos jogos da Copa que não realizarem a festa serão acionadas judicialmente.

Do custo inicial de mais de E$ 20 milhões para a realização do evento na praia do Forte, como se planejou inicialmente, a prefeitura de Natal estima agora realizar a festa com apenas R$ 3 milhões, mesmo depois de estimar os custos em R$ 8 milhões.

O Centro de Convenções, que por ocasião do Fan Fest estará passando por reformas e ampliação de suas instalações, terá que abrigar a festa imposta pela Fifa à força, pois a Coohotur, cooperativa que administra no equipamento, nunca esteve disposta a receber o evento.

Mas como tudo ali pertence ao Governo do Estado e este concordou em ceder o local, restou aos administradores do Centro de Convenções enfiar a viola no caso e buscar as melhores condições de receber os shows da festa, cujo custo será divido entre a prefeitura, a Fifa e a Rede Globo, parceira de todo esse negócio em várias instâncias.

A parte do município nesse negócio não é pouca; arcará com a instalação da estrutura, a limpeza, além da passagem e hospedagem dos artistas.

O JH não conseguiu falar neste sábado com a secretária de Planejamento de Natal, Virginia Ferreira, que numa entrevista anterior havia declarado que o município poderia seguir o exemplo de Pernambuco e não realizar a Fan Fest por falta de dinheiro. “É um ótimo precedente”, afirmou

Mas com a Fifa não se brinca, tudo indica que o município deve acatar a imposição e fazer a festa mais acanhada possível, tentando diminuir ao máximo seus custos, que já caiaram em mais de R$ 15 milhões desde que começou essa história de Fan Fest.

No ano passado, o prefeito Carlos Eduardo anunciou que a prefeitura estava limitada a investir míseros R$ 700 mil por mês em todas as obras que sejam de sua responsabilidade. A Fan Fest, nesse caso custaria o equivalente a mais de três meses de gastos do município.

Compartilhar: