Com Flor do Caribe, RN será destaque em nova novela da Globo

Como toda boa novela que se preze, a nova produção da Rede Globo para às 18 horas, Flor do Caribe,…

Como toda boa novela que se preze, a nova produção da Rede Globo para às 18 horas, Flor do Caribe, também tem o tradicional triângulo amoroso entre seus principais personagens. Mas, dessa vez, os destaques do folhetim não ficarão apenas por conta dos artistas. O sol, o mar e as dunas do Rio Grande do Norte compõem o cenário natural da nova novela da maior emissora de TV do país e devem prender a atenção do público.

Flor do Caribe marca o retorno de uma produção Global ao ambiente praiano, o que não acontecia desde “Tropicaliente” (1994). A nova obra é escrita por Walther Negrão e tem direção de Jayme Monjardim (núcleo) e Leonardo Nogueira (geral). A previsão é que o início da novela seja em março deste ano, devendo se prolongar até meados de setembro. Ou seja, serão cerca de seis meses ininterruptos de RN na televisão.

A história de Flor do Caribe acontece numa cidade fictícia chamada Vila dos Ventos, localizada no RN a alguns poucos quilômetros de Natal. O local é cercado pelo mar, dunas e lagoas, imagens que foram feitas nas praias de Pipa, Genipabu, Baía Formosa e Sibaúma.
Será na Vila dos Ventos que se passará a história do triângulo amoroso vivido pelo piloto da FAB (Força Aérea Brasileira) Cassiano (Henri Castelli), pela bugueira Ester (Grazi Massafera) e pelo vilão milionário Alberto (Igor Rickli).

Os três são amigos de infância. Os anos se passam e o amor pela mesma mulher vai pôr fim à amizade. “Vai acontecer uma traição muito forte, de um amigo, mas o Cassiano vai lutar por seus amores, que são a Aeronáutica e a Ester”, conta Henri Castelli.
Para viver o piloto, o ator passou dez dias em treinamento na Base Aérea de Natal, onde fez até aulas de voo em caças da FAB. Mesma experiência vivida pelos atores Max Fercondini e Thiago Martins, também pilotos em Flor do Caribe.

A outra protagonista da trama, Grazi Massafera, foi mais uma que precisou enfrentar seus dias de treinamento antes da nova novela. A atriz teve aulas antes de dirigir o futuro buggy amarelo de Ester pelas dunas potiguares.

“Minhas últimas férias foram em Fernando de Noronha, deixei o marido surfando e fiquei dirigindo buggy para aprender. Fiz trilhas, dei carona a turistas, foi um laboratório muito importante”, lembra a atriz, que dispensou dublê para fazer as cenas no veículo pelas dunas.
Entre os dois protagonistas da trama

estará o novato em obras globais Igor Rickli. Paranaense que se notabilizou por trabalhos no teatro e foi descoberto por Jayme Monjardim na peça “Judy Galand”.

“O Alberto não é um mau caráter total, mas é obstinado a ganhar essa mulher de qualquer jeito. Ele é inconsequente, animado, descontraído, é um cara interessante, um milionário mimado”, conta o ator.

 

Cabra faz homenagem a Ariano Suassuna

Entre as curiosidades de Flor do Caribe, um dos destaques será a personagem Ariana. O nome é uma homenagem ao autor Ariano Suassuna, feita após autorização do mesmo, um dos mais famosos criadores de caprinos do Nordeste.

Para dar vida a Ariana, foram selecionadas sete cabras idênticas. Dessa forma não foi preciso transportar o animal entre Natal e o Projac, no Rio de Janeiro, onde estará a cidade fictícia. Até uma cabra mecânica foi construída para cenas em estúdio.

Ariana será a melhor amiga e inseparável companheira de Candinho, personagem vivido por José Loreto, ex-Darkson, de Avenida Brasil. “É um homem com alma infantil, simples, o cúmulo da ingenuidade, e vive com um animal nada doméstico, mas que se entende muito bem com ele”, conta o ator.

Também oriunda da última novela das 9 da Globo, Débora Nascimento deixa Tessália para trás e vive a Taís, irmã de Cassiano e melhor amiga de Ester. Para Débora, uma das mais assediadas nas gravações pelo RN, “todo mundo vai querer conhecer a Vila dos Ventos, o povo vai enlouquecer”.

Novela terá cenas na Guatemala

Flor do Caribe não terá apenas gravações no Rio Grande do Norte. Com a conclusão das filmagens no estado, o que aconteceu no final de dezembro, a equipe seguirá para a Guatemala, onde passará este mês de janeiro.

Será na América Central que Cassiano sofrerá a grande traição do seu melhor amigo. Alberto vai montar uma armadilha para prender o piloto em uma mina abandonada.

Para estas cenas, o RN mais uma vez servirá de palco. Flor do Caribe utilizará imagens de uma mina em Currais Novos, a 180 km de Natal.

 

Jayme Monjardim: “Vila dos Ventos concentra os pontos mais lindos do RN”

O diretor de núcleo de Flor do Caribe, Jayme Monjardim, não esconde sua expectativa quanto a nova produção da Globo. Jayme conta que tem em mãos os ingredientes do que pode se transformar em um novo sucesso.

“Nós concentramos na Vila dos Ventos todos os pontos mais lindos do RN. Em volta dessa pequena Vila temos Genipabu, Pipa, Dunas do Rosado. Mas o grande determinador do sucesso é o público. Nós temos os ingredientes para isso, e achamos que vai dar certo. Mas o telespectador é quem vai definir”.

O RN foi escolhido a partir da iniciativa do próprio autor da obra. Walther Negrão já havia manifestado a Jayme Monjardim a ideia de gravar uma novela no RN. Em agosto, o diretor e sua equipe estiveram no estado e o sinal verde foi dado para o projeto. “É uma novela com muita brasilidade, faz tempo que não temos o mar, as dunas e a areia na televisão. Nossa expectativa é a melhor possível”, finaliza.

Compartilhar:
    Publicidade