Com gol de artilheiro, Alemanha passa em 1º e EUA se classificam

Artilheiro da Alemanha e da Copa do Mundo, o atacante o Muller fez seu 4º gol na competição nesta quinta-feira e definiu a…

Alemães comemoram placar contra os Estados Unidos. Foto: Divulgação
Alemães comemoram placar contra os Estados Unidos. Foto: Divulgação

Artilheiro da Alemanha e da Copa do Mundo, o atacante o Muller fez seu 4º gol na competição nesta quinta-feira e definiu a classificação da seleção às oitavas de final. Com tento salvador na Arena Pernambuco, no Recife (PE), os alemães venceram os Estados Unidos por 1 a 0 na última rodada do Grupo G. Os americanos, no entanto, acabaram com a segunda vaga ao mata-mata, já que contaram com combinação de resultados.

Um empate teria classificado as duas seleções, mas o “jogo de compadres” não foi cogitado em campo em momento algum. A Alemanha, com a vitória, chegou aos sete pontos ganhos e confirmou a liderança do Grupo G. Agora, enfrenta nas oitavas o segundo colocado do Grupo H – todas as seleções podem terminar nesse posto, entre Bélgica, Argélia, Rússia e Coréia do Sul. A partida alemã vai ocorrer na segunda-feira, às 17h (de Brasília), no Estádio Beira-Rio, em Porto Alegre.

Já os aguerridos americanos contaram com a sorte – e uma combinação de resultados – para avançar às oitavas de final: perderam e ficaram quatro pontos, assim como Portugal, que venceu Gana por 2 a 1 em Brasília. A vaga foi confirmada porque os portugueses não tiraram diferença de cinco gols no saldo. Assim, seguem na Copa do Mundo e agora jogam contra o segundo colocado do Grupo H, em confronto marcado para terça-feira, às 17h, na Arena Fonte Nova, em Salvador.

O primeiro tempo da partida na Arena Pernambuco foi disputado sob muita chuva, condição que tem causado problemas no Recife nos últimos dias, mas teve grande movimentação das equipes. A Alemanha dominou a posse de bola e criou as principais chances, mas viu os americanos jogarem com estratégia baseada na busca por uma chance de surpreender o adversário. E, apesar disso, também apareceram bem no sistema ofensivl.

A primeiro boa jogada surgiu aos 9min, quando Ozil dominou na entrada da área dos Estados Unidos e tocou para o meio, onde Mertesacker e Howades acabaram atrapalhando um ao outro e desperdiçando a chance. Aos 13min, Lahm fez passe rasteiro para Boateng, que recebeu na direita e cruzou rasteiro para Muller, mas González se esticou e fez o corte antes que o alemão pudesse completar.

Aos 22min, os americanos finalmente assustaram, em chute perigoso de Zusi, que recebeu bola na esquerda do ataque e, da entrada da área, quase surpreendeu o goleiro Neuer. O goleiro americano Howard foi exigido aos 33min, quando Ozil recebeu passe na área e chutou com força, mas rasteiro. Os Estados Unidos deixaram o gramado para o intervalo com desempenho melhor que o esperado e boas perspectivas de surpreender.

Muller salva Alemanha, mas Estados Unidos também são “salvos”

O segundo tempo, no entanto, começou com esforço germânico em estabelecer de novo o domínio das ações, incluindo aí a entrada do artilheiro Klose no lugar de Podolski. Aos 5min, Schweinsteiger cruzou da esquerda para Klose, que, sozinho, acabou errado a cabeçada. Aos 9min, o placar saiu do zero. Ozil cruzou da direita, Metersacker cabeceou e Howard fez grande defesa; no rebote, Muller chutou com força, colocado, na entrada da área para acertar o canto e colocar a Alemanha em vantagem.

A partida na Arena Pernambuco então ficou mais truncada, com lances mais ríspidos, embora ambas as seleções tenham evitado provocações e deslealdade. As chances de gol começaram a rarear, e os americanos, mesmo precisando do empate para se classificar às oitavas de final, tiveram dificuldade para ir ao ataque. Com a derrota por 1 a 0, a vaga dependeria do resultado do confronto entre Portugal e Gana.

A partida seguiu desta forma até os acréscimos, com poucas chances de gol e muito nervosismo fora de campo, já que qualquer mudança no confronto entre portugueses e ganeses influenciaria a classificação americana. Por fim, os alemães confirmaram a vitória, e os Estados Unidos também puderam festejar a vaga às oitavas de final da Copa do Mundo. Houve ainda uma pressão americana nos acréscimos. Aos 47min, Bedoya recebeu na área e chutou cruzado, mas Lahm conseguiu desviar. Na sequência, em cobrança de escanteio, Dempsey cabeceou perigosamente por cima do gol, na última tentativa de evitar a derrota.

Fonte: Terra

Compartilhar:
    Publicidade