Com gol de ex-corintiano, Palmeiras perde para o Ituano e está fora da decisão

Com gol no fim do primeiro tempo, Marcelinho - criado na base do rival Corinthians - deu vitória por 1 a 0 ao time do interior. Equipe decide o título estadual com o Santos

Alan Kardec deixou o jogo do Palmeiras ainda no primeiro tempo, lesionado. Foto: Divulgação
Alan Kardec deixou o jogo do Palmeiras ainda no primeiro tempo, lesionado. Foto: Divulgação

Foi de maneira trágica. Diante de mais de 29 mil torcedores e ausências de seus principais jogadores na temporada, o Palmeiras se livrou da deficiente marcação do Ituano e acabou eliminado na fase semifinal do Campeonato Paulista. Com gol do ex-corintiano Marcelinho, o time do interior paulista decidirá o título com o Santos, que venceu o Penapolense neste domingo.

Com Valdivia no banco de reservas, por conta de dores no tornozelo direito, o Palmeiras iniciou a partida com Mendieta na vaga e sofreu com a falta de criatividade e qualidade para furar o bloqueio adversário. O cenário ficou ainda mais dramático quando o artilheiro da equipe Alan Kardec teve de ser substituído ainda no primeiro tempo, e Fernando Prass sequer retornou do intervalo. Os dois jogadores, lesionados, já não tinham condições de jogo.

Com o resultado, o Ituano encara o Santos nas finais do Paulistão. A decisão – segunda partida – será na Vila Belmiro, uma vez que o time praiano fez a melhor campanha da competição.

O JOGO

Se durante a semana o técnico Gilson Kleina já havia perdido o lateral-direito Wendel para o jogo, no vestiário do Pacaembu ele soube que não poderia contar com Valdivia, com o tornozelo direito inchado em razão das pancadas sofridas no jogo contra o Bragantino. Mendieta foi escalado entre os titulares, assim como Wellington que assumiu a vaga de Tiago Alves, deslocado para a lateral.

Do time que detém a melhor defesa do Paulistão era esperado a forte marcação em cima dos palmeirenses. E a proposta foi seguida em risca. Nos minutos iniciais de jogo, era possível perceber o Ituano todo recuado atrás da linha central e abusando das faltas. Em 20 minutos, por exemplo, Dener e o atacante Rafael Silva foram advertidos por cartão amarelo.

Com dificuldades de furar o bloqueio do Ituano, a melhor chance do Palmeiras aconteceu quando Mendieta encontrou Leandro em profundidade, aos 23 minutos. Após passe açucarado do meia, o atacante invadiu a área, mas perdeu o domínio da bola na saída perfeita do goleiro Vagner.

A dificuldade não se ilimitava ao posicionamento do time, e como se não bastassem os desfalques prévios, o Palmeiras perdeu o jogador mais importante do time nesta temporada. Aos 37 minutos, Alan Kardec trombou com Alemão e precisou ser retirado de campo para receber atendimento. O goleador até tentou voltar para o jogo, mas não suportou as dores e acabou substituído por Vinícius.

O primeiro tempo terminou com a cena de Kardec precisando ser carregado pelos médicos para ir aos vestiários. Na volta do intervalo, quem não retornou foi o goleiro Fernando Prass, com uma lesão no tornozelo direito. Bruno assumiu a meta alviverde.

O gol dos donos da casa por pouco não saiu em uma cabeçada de Marcelo Oliveira, enquanto o Ituano assustava com bons chutes com Rafael Silva e Cristian. Os passes errados do Palmeiras proporcionavam os contra-ataques e tabelas envolventes do adversário.

A esperança de mudança no placar do Pacaembu surgiu aos 23 minutos, quando o técnico Gilson Kleina chamou o chileno Valdivia para o lugar de Mendieta. A entrada dele custou apenas um cartão amarelo, já que a presença do atleta em campo nem nada alterou a boa postura ofensiva do Ituano.

Enquanto Bruno César reclamava de dores na coxa, o técnico Doriva tirou o atacante Jean Carlos para a entrada de Marcelinho. E foi dos pés do jogador criado nas categorias de base do Corinthians que o gol do Ituano saiu. Aos 38 minutos, Marcelinho aproveitou rebote da defesa do Palmeiras e tocou cantinho esquerdo do goleiro Bruno. É classificação do Ituano e festa da minoria no Pacaembu.

Fonte: IG

Compartilhar:
    • Marcio

      Isto é o preço que se paga por não contratar jogadores a altura de substituir os titulares!

    Publicidade