Com pop eficaz, a polêmica Demi Lovato faz show de autoajuda em SP

Em apresentação repleta de mensagens edificantes, cantora iniciou na capital paulista a turnê ‘Neon Lights’ no Brasil, onde fará oito shows em cinco cidades

u8io76i67i

Aos 21 anos, a cantora Demi Lovato conhece como poucos o fundo do poço. Seu “currículo” de vícios e problemas psicológicos deixa no chinelo muitos astros do rock cinquentões. Em 2010, a garota foi parar em uma clínica de recuperação por vício em álcool e cocaína, depressão, transtorno bipolar, transtorno alimentar e automutilação. Após a recuperação, lançou um documentário e um livro de autoajuda, além de dois discos, Unbroken (2011) e Demi (2013), repletos de canções com mensagens edificantes.

A volta por cima alcançou também sua turnê Neon Lights, que desembarcou no Brasil na noite da última terça-feira, em São Paulo, onde a cantora também se apresenta nos dias 24 e 25 de abril. Em 27 e 28, ela segue para o Rio de Janeiro, depois para Brasília em 30 de abril, Belo Horizonte em 1º de maio e Porto Alegre em 3 de maio.

Discurso – Na metade do primeiro show feito no Citibank Hall, na capital paulista, Demi dedicou um momento especial para falar da sua história e fortalecer os adolescentes presentes. “Eu passei por muitos momentos difíceis, tive que parar e me dar um tempo. Alguns de vocês aqui devem viver o que eu já vivi. Mas gostaria de dizer que não importa o que você está passando, você vai superar”, clama a garota no palco, acompanhada por gritos histéricos de fãs. “Acredite, você pode lidar com qualquer situação difícil que vier na sua vida. Você é mais bonito e forte do que imagina”, finaliza.

O momento autoajuda atrapalha o andamento do show, que sofre uma rápida quebra. Contudo, ser a voz dos fãs que sofrem bullying e lutam contra vícios é uma faceta bem-sucedida da nova fase da cantora, que vem lhe rendendo muitos frutos, como prêmios e casas de shows lotadas, como nesta noite.

A plateia é composta em sua maioria por garotas e alguns poucos garotos entre 13 e 19 anos. Os únicos rostos mais velhos entre o público são dos pais, que servem não só como bons acompanhantes e patrocinadores dos ingressos, como também são úteis na hora de levantar as fãs mais novinhas no ombro ou no colo, e também para filmar as canções, segurando câmeras por longos períodos enquanto as filhas se divertem.

Repertório – O show começa animado, com a canção Heart Attack, do disco Demi. Em seguida, o ritmo se mantém com Remember December, do álbum Here We Go Again, seguida por Fire Starter, de novo do último CD. Ao longo da apresentação, canções de seus quatro discos se intercalam, sem deixar de fora os hits Here We Go Again, Made in the USA, Warrior, Unbroken, Neon Lights (canção que dá título à turnê), e Let it Go, música tema do filme Frozen: Uma Aventura Congelante, aliás, muito bem entoada pela moça.

Com um vozeirão poderoso, Demi mostra uma postura muito mais madura que em sua primeira apresentação no Brasil, em 2009, quando ela era apenas uma coadjuvante abrindo o show do trio Jonas Brothers, no Morumbi. Além de mostrar que sabe cantar, ela também toca percussão antes da canção The Middle, assume a guitarra no fim da música Got Dynamite, e tem seu auge ao dedilhar o violão em uma versão acústica de Don’t Forget.

Pena que os jovens fãs de Demi ainda possuem a necessidade latente de gritar a plenos pulmões em todas as canções, competindo com a cantora. A boa notícia é que Demi Lovato domina o palco com um pop competente e que seus fãs estão crescendo junto com ela. Em um futuro próximo, quem sabe, ir ao show da cantora possa ser uma experiência musical gratificante para qualquer idade.

 

Fonte: Veja

Compartilhar:
    Publicidade