Com salários atrasados, jogadores do Racing Santander abandonam jogo

Time está revoltado com atrasos salariais e ao deixar o campo, foi aplaudido pela torcida

Atletas cumpriram ameaças e não jogaram. Foto:Divulgação
Atletas cumpriram ameaças e não jogaram. Foto:Divulgação

Os jogadores do Racing Santander cumpriram a promessa feita durante a semana e se recusaram a enfrentar a Real Sociedad nesta quinta-feira, pela Copa do Rei. Os atletas até foram a campo no estádio Sardinero, mas logo após o apito inicial se abraçaram no centro do gramado e comunicaram a decisão de não atuarem ao árbitro, que confirmou a suspensão da partida.

O confronto desta quinta era válido pela volta das quartas de final da Copa do Rei, sendo que a Real Sociedad havia vencido na ida, em casa, por 3 a 1. Com a recusa do Racing Santander de disputar a partida, o time basco garantiu vaga nas semifinais para pegar o Barcelona. A outra semifinal colocará frente a frente Real Madrid e Atlético de Madrid.

Revoltados com os atrasos salariais, os jogadores do Racing avisaram durante a semana que só enfrentariam a Real Sociedad se o presidente do clube, Ángel Lavín, e toda sua diretoria renunciassem. Como isso não aconteceu até o início da partida, eles cumpriram a promessa e se negaram a atuar.

Os atletas receberam o apoio dos torcedores do Racing, que compareceram ao estádio Sardinero e aplaudiram a recusa. Mesmo após a confirmação da suspensão da partida pelo árbitro, a torcida permaneceu nas arquibancadas saudando os jogadores, que retribuíram o carinho com palmas e agradecimentos.

O presidente Ángel Lavín não foi visto no estádio em nenhum momento. Segundo informações de jornais espanhóis, ele até esteve no Sardinero, mas não foi às tribunas para evitar a ira da torcida. Uma reunião com os acionistas do Racing deve acontecer nesta sexta para definir o futuro do clube.

Fonte:Estadão

Compartilhar:
    Publicidade