Começou o jogo – Danilo Sá

Este final de semana marca o pontapé inicial nas eleições do Rio Grande do Norte. Agora, é para valer. Com…

Este final de semana marca o pontapé inicial nas eleições do Rio Grande do Norte. Agora, é para valer. Com a confirmação das candidaturas, não tem mais como voltar atrás. Daqui a alguns meses, Henrique Alves ou Robinson Faria será eleito o próximo governador do Estado, isso, claro, se não houver uma grande surpresa e um dos candidatos dos partidos menores ultrapasse os dois favoritos.

Pelo lado do peemedebista, o superpalanque construído com o apoio de 18 partidos venceu as dificuldades da pré-campanha e as disputas internas pelos famosos votos de coligação. Os interesses de cada nome colocado para a disputa de deputados federais e estaduais chegou a um consenso e, pelo que se viu na prestigiada convenção na zona Norte, o jogo começou em forte clima de otimismo.

Robinson Faria começa a disputa atrás na partida, pelo menos conforme mostraram as pesquisas eleitorais publicadas até agora. Mas, nem de longe, entra no jogo já vencido. É um forte opositor, conseguiu construir um discurso poderoso, de enfrentamento as velhas lideranças, embora seja ele também herdeiro deste passado. E ainda conta com o apoio do PT, o partido da presidente Dilma Rousseff. Se ela fará campanha para ele, é outra história.

Ao lado dos dois, ocorrerá também a corrida pela vaga do RN no Senado Federal, em substituição ao mandato conquistado por Rosalba Ciarlini em 2006 e que caiu no colo de Garibaldi Alves, o pai, hoje repassado para Ivonete Dantas. Wilma e Fátima, velhas conhecidas de acirradas disputas da década de 90, voltarão a se enfrentar, com ligeiro favoritismo para a ex-governadora.

A partir de agora, vencerá o jogo aqueles que souberem implementar a melhor estratégia, não apenas para obter mais votos como também para fazer o adversário estagnar no percentual que já possui atualmente. Pelos próximos três meses, a campanha vai expor os pontos positivos e negativos de cada nome, e a expectativa é que, no término deste período, o RN consiga realmente atingir o desenvolvimento esperado e prometido em praticamente todos os discursos. De hoje e de ontem.

FORÇA

Em tempo: foi realmente grandiosa a festa realizada por Henrique Alves no Ginásio Nélio Dias. Uma estrutura de impressionar até mesmo quem é acostumado a participar de grandes eventos políticos, seja aqui no RN ou de nível nacional. A quantidade de pessoas presentes também chamava a atenção. Dezenas de ônibus e carros tomaram todo o estacionamento e dezenas de ruas próximas ao local.

PODER

O evento foi uma amostra do tamanho da aposta que Henrique Alves está fazendo nesta campanha. E o presidente da Câmara não medirá esforços, nem gastos, para atingir seu objetivo. Isso sem falar no poder político e midiático que possui, já que é proprietário de várias empresas de comunicação no Estado.

DIVISÃO

Com início da campanha, cresce a expectativa também para a vinda da presidente Dilma Rousseff ao Rio Grande do Norte. Candidata a reeleição, a gestora deverá, sim, visitar o Estado no período eleitoral. Resta saber se ocorrerá o mesmo de 2010, quando subiu no palanque acompanhada de dois candidatos, Iberê Ferreira e Carlos Eduardo. Certamente, Henrique não abrirá mão de estar ao lado dela, mesmo que precise dividir o prestígio com Robinson.

CRISE INTERNA

A questão será saber se o PT local aceitará a possibilidade de ver sua candidata a presidente ao lado de Henrique, aquele apoiado pelo DEM e PSDB, que foram vetados pela turma da deputada Fátima Bezerra. Uma coisa é certa, dificilmente o vice-governador Robinson Faria engolirá tal possibilidade.

ADVERSÁRIO

Para fechar o assunto em torno da sucessão estadual, a convenção do PSD, que homologará a candidatura de Robinson Faria a governador será realizada neste domingo (29), também na zona Norte, só que no Complexo Cultural. Também sob a promessa de lotação máxima. É a luta.

TECNOLOGIA

O Instituto Metrópole Digital da Universidade Federal do Rio Grande do Norte, através da miniempresa LifeTech, participa da Rodada de Palestras e Feira de Miniempresa, neste sábado (28) e domingo (29), no Praia Shopping, promovida pelo SEBRAE/RN e Júnior Achievement. Além da LifTech, outras miniempresas da UFRN participam da feira, como a SoftGel, do Curso de Química, e Soft4Me, de Engenharia de Software.

MUDANÇA

O Plano Real completa 20 anos no próximo dia 1º de julho. Um verdadeiro marco na economia nacional. Até o ano de 1994, acredite se puder, o preço de um simples tomate, por exemplo, chegou a subir 4.500%. O mesmo se repetiu em relação a diversos outros protudos. Problema resolvido com a nova moeda. A inflação só voltou a assustar mesmo este ano, com o visível descontrole da economia. Mas, por enquanto, o Real tem sido mais forte.

VOU, MAS VOLTO

A partir da próxima segunda-feira, este colunista inicia um raro período de férias, que se prolongarão por todo o mês de julho. Que o descanso, surgido em boa hora, permita acompanhar da melhor forma o início da campanha eleitoral. E, melhor, a reta final da Copa do Mundo. Até a volta.

GIRA MUNDO

Apesar da confirmação do secretário-geral da Fifa, Jérome Valcke, e do ministro do Esporte, Aldo Rebelo, de que a presidente Dilma Rousseff vai entregar a taça ao vencedor da Copa do Mundo de Futebol, no Maracanã, no Rio de Janeiro, a presidente Dilma Rousseff se surpreendeu ao ser questionada pela reportagem se havia mudado de ideia e se não temia mais novos constrangimentos ao premiar os vencedores. A presidente disse não ter sido informada sobre nada com relação a solenidade final do torneio. Na abertura da Copa, Dilma foi vaiada e xingada pelos torcedores brasileiros.

Compartilhar:
    Publicidade