Comércio estima aumento de 30% nas vendas de televisores até a Copa

Consumidores da classe C são os que mais investem em novos aparelhos de TV

Venda-de-televisores-HD

Há um mês para o início da Copa do Mundo no Brasil, a expectativa de alta nas vendas de aparelhos de TV tem sido destacada pelas principais companhias do setor de varejo em Natal. Até o final dos jogos do mundial, é esperado um aumento de aproximadamente 30% das vendas, considerando o mesmo período do ano passado. Entre os estímulos observados pelos profissionais do setor estão o aumento da possibilidade de compra e as condições de venda.

Quanto maior e com mais tecnologias, maior é o interesse do consumidor pela televisão. “A proximidade com a Copa do Mundo fez com que os brasileiros atentassem para esse momento de novas oportunidades. O que nos chama atenção é o crescimento de vendas para os consumidores da classe C. Quem tem boas condições, quer sempre estar comprando novos aparelhos. Mas a Copa do Mundo veio como uma oportunidade para as pessoas de classe mais baixa, que agora enxergam um motivo para trocar os aparelhos tradicionais por outros mais modernos”, destacou Cheysom Ferreira, vendedor de uma loja de rede nacional.

Andar nos centros comerciais de Natal é se deparar com as inúmeras ofertas que enchem os olhos do consumidor. “Já comprou a TV para assistir a Copa do Mundo?” é a pergunta que está na boca da maioria dos vendedores. Em 2014, os fabricantes calcularam produzir entre 18 e 20 milhões de TVs, 30% a mais do que no ano passado, segundo a Associação Nacional de Fabricantes de Produtos Eletroeletrônicos (Eletros). Do total das vendas, 60% devem ocorrer no primeiro semestre, justamente no embalo do Mundial.

“A televisão é a maior procura do momento. O mercado hoje está muito propício devido à Copa e aos modelos novos. Tem para todos os gostos: aparelhos com conversor digital, 3D, com acesso à internet e às redes sociais”, explica Cheysom, registrando um crescimento de 16% na venda dos aparelhos desde o começo do ano. “Até o início dos jogos certamente as vendas irão aumentar mais ainda”.

Os clientes podem optar por modelos em pronta entrega que vão de 32 a 60 polegadas, mas ainda há aparelhos bem maiores que podem ser compradas sob encomenda. Os preços dos modelos mais procurados variam de R$ 799 a R$ 3 mil reais.

Segundo o gerente de vendas de outra loja da cidade, Jailson Souza, o estabelecimento também prevê um crescimento de 20% a 30% nas vendas e se prepara para receber clientes decididos para buscar uma tela maior. “TVs com telas maiores e com qualidade de imagem são as mais procuradas. Porém, os consumidores estão bem exigentes, devindo ao conhecimento de novas plataformas. Não basta ser grande, tem que ter tecnologia”, disse.

Jailson Souza destacou que, apesar da alta demanda e do desejo dos consumidores em ter um aparelho de última geração, a população não deixou de lado o hábito da comparação de preços. “A pesquisa de mercado ainda existe. As pessoas estão com mais cuidado em comparar os preços de uma loja para outra e isso é bom para o comércio. A concorrência ajuda a aquecer o mercado”, afirmou.

Compartilhar:
    Publicidade