Como acabar com as temíveis estrias e curtir o verão sossegada

Especialista orienta quanto à prevenção e tratamentos estéticos para combater os efeitos das temidas estrias

Manchinhas vermelhas, algumas profundas, outras ainda brancas.  Não importa cor ou credo, mais ou menos, elas estão justamente “lá” e parecerem ficar ainda mais em evidência no verão, com o uso do biquíni. A princípio, o objetivo é escondê-las o mais rápido possível, enquanto durar o verão, calor ou estadia na praia. No entanto, especialistas alertam sobre a prevenção como o melhor remédio.

Estrias: Eu já tenho, e agora?

Não é fácil remover uma estria, ainda mais de uma hora para outra. O que se pode fazer a curto prazo é minimizar seu aspecto e evitar alguns procedimentos que parecem correto, mas não são. O primeiro deles, é quanto ao uso de bronzeador. Ao contrário do que se pensa, ele não vai escurecer as linhas brancas, nem igualar seu tom de pele. Na verdade, ele irá deixar suas manchas ainda mais evidentes e pode ainda manchar a pele no geral, se mau aplicado. Por que? As linhas brancas não irão pegar a cor do bronze enquanto seu corpo sim. Dessa forma, as linhas ficarão ainda mais evidentes, devido ao contraste da tonalidade da pele. Lembrando que o bronzeador é contraindicado em horários de maior exposição, entre as 10 e 16 horas, já que não possui proteção contra os raio solares UVA UVB suficientes, o que pode gerar queimaduras e feridas.

h5454

Método rápido de amenização das estrias é o tratamento a laser. Exitem vários tipos de tratamento e todos exigem paciência e dedicação do especialista. Segundo o Dr. André Simião, dermatologista e membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia, procurar um especialista enquanto as estrias ainda estão vermelhas rendem uma melhor resposta do corpo ao tratamento, que consiste no uso de ácidos, lasers e tratamentos corporais, que tonificam a musculatura e melhoram a textura da pele. “O custo do tratamento é sempre individualizado, já que varia de acordo com o tipo de abordagem e quantidade de lesões. Tratamentos mais simples, com o emprego de ácidos, possuem um custo menor, enquanto que abordagens mais modernas, com o uso de lasers e radiofrequência tendem a ter um custo um pouco mais alto”.

Por que surgem as estrias? Entenda e evite

Segundo o especialista Dr. André, as estrias são como cicatrizes na pele que acontecem quando as fibras elásticas e o colágeno são rompidos. Elas aparecem principalmente quando há ganho excessivo de peso, o que provoca grande distensão da pele e assim o rompimento de suas fibras elásticas. Isso ocorre principalmente em mulheres por ação dos hormônios femininos que deixam a pele mais susceptível a esse tipo de lesão. Porém estrias podem acontecer em adolescentes, pelo seu rápido crescimento de estatura, acometendo principalmente as costas dos meninos e os seios e quadril das mulheres.

As estrias podem ocorrer também com o uso crônico de algumas medicações como o corticoide, que não só provoca ganho de peso, mas também causa fragilidade em toda a estrutura cutânea.

- Tipos de estrias

Há dois tipos de estrias: as estrias vermelhas e as brancas. As vermelhas são mais recentes, duram alguns meses e depois ficam brancas. Elas possuem essa cor pois ainda há inflamação e vascularização na lesão; se tratadas rapidamente podem atingir até 100% de melhora. As estrias brancas são posteriores as vermelhas, que não foram tratadas. Seu tratamento é mais difícil e a melhora não é 100%.

- Saiba evitar: a prevenção ainda é o melhor remédio

Fatores genéricos a parte, quando o paciente entende que basicamente é a elasticidade da pele em contante mutação que gera o aparecimento das temidas estrias, fica mais fácil evitá-las. A hidratação é o principal fator. A dica é sempre esfoliar a pele para remover as células mortas, tonificar e hidratar, com um produto adequado ao seu tipo de pele. A hidratação deve ser feita três vezes ao dia: manhã, depois do banho e antes de dormir, a noite é um dos melhores horários de aplicação.

Compartilhar: