Como proteger suas fotos íntimas no computador e no smartphone

Caso da atriz Jennifer Lawrence mostra a importância do cuidado com informações pessoais

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

A segurança de informações guardadas em computadores e smartphones voltou aos noticiários com o caso da atriz Jennifer Lawrence. Fotos privadas da atriz foram parar em sites na internet e a Apple está investigando o incidente.

A possibilidade de isso acontecer com pessoas famosas é maior, já que elas são alvos naturais para quem quer ganhar dinheiro com chantagem. Mas o vazamento de fotos também pode ocorrer com pessoas comuns que não tomem as devidas precauções.

A primeira e mais eficaz dica para evitar que fotos íntimas parem na internet é simplesmente não tirar fotos íntimas. Mas, por diversos motivos, muitas pessoas não seguem essa orientação.

Nesses casos, algumas medidas podem aumentar a segurança das fotos e dificultar a vida de quem quer acessá-las sem autorização. Confira as dicas.

Use autenticação de duas etapas

Vários serviços da web, incluindo o iCloud e os serviços do Google, permitem usar o método de autenticação conhecido como verificação em duas etapas. Esse método exige, além da senha, um código enviado para o celular no momento do login. Assim, mesmo que um hacker saiba a sua senha, ele necessitaria de um outro dado para acessar a sua conta.

Veja nesses links mais informações sobre autenticação em duas etapas para serviços do Google, Apple e Microsoft.

Proteja pastas no PC e no celular

Se preferir guardar suas fotos no computador, use um programa para proteger a pasta em que elas estão. O Folder Lock é um software pago que protege pastas e arquivos com criptografia. Há também opções grátis para essa função, como o Easy File Locker.

Esse cuidado também deve ser feito no smartphone. Há no mercado alguns programas que protegem as fotos guardadas em smartphones com senha. Para iPhone, os programas que protegem pastas podem ser encontrados na seção Utilidades da App Store. Entre eles estão o Pasta Segura e o Sua Pasta Secreta. Para Android, uma opção para essa função é o Private Gallery – Encrypt Photo, disponível na loja de aplicativos Google Play.

Evite senhas óbvias

De nada adianta usar serviços na nuvem ou programas de proteção se a senha usada for fácil demais. Evite senhas com números sequenciais ou repetidos, nomes de parentes ou datas de nascimento. Essas informações são fáceis de serem obtidas ou adivinhadas.

Entre as dicas para criar senhas mais fortes estão alternar letras maiúsculas e minúsculas e usar caracteres especiais ($, @, !, # e outros). Também é uma boa ideia usar várias senhas. Assim, caso um hacker consiga uma senha de um determinado serviço, ela não servirá para permitir o acesso a outros.

Não guarde fotos no Facebook ou no e-mail

Em tese, o Facebook pode ser usado para guardar fotos particulares. Basta transferir as fotos e marcá-las como privadas. O problema é que, por padrão, as fotos publicadas são vistas por todos e é fácil se confundir ao transferir a imagem. Por essas razões, não é uma boa ideia usar o Facebook ou outra rede social para guardar fotos privadas.

Serviços muito populares de e-mail estão entre os primeiros alvos de hackers que querem informação sobre uma pessoa. Com o nome de uma pessoa em mãos, muitos criminosos obtêm o endereço de e-mail a partir de tentativa e erro. Por isso, não é uma boa ideia usar um serviço de e-mail para guardar cópias de fotos íntimas.

Evite guardar fotos em pen drives

Pen drives são pequenos, fáceis de perder e esquecer. Por isso, é uma má ideia andar por aí com um pen drive com conteúdo privado.

Mantenha um antivírus atualizado

A forma mais comum que hackers usam para ter acesso a PCs é por meio de vírus. Na maioria dos casos, o internauta é induzido a clicar em um link malicioso, que contamina o computador. A forma mais eficaz de evitar esse tipo de problema é manter um antivírus atualizado, além de evitar clicar em links suspeitos ou enviados por estranhos.

Para apagar, use um destruidor de arquivos

Mesmo quando são apagados da Lixeira, arquivos permanecem no disco rígido e, em alguns casos, podem ser facilmente recuperados com programas de recuperação de arquivos.

Por isso, para apagar um arquivo de vez o melhor é usar um programa de destruição de arquivos. Algumas opções para fazer isso são TuneUp Utilities, Eraser Portable e File Shredder, disponíveis em sites de download. Antes de apagar os arquivos, esses programas “embaralham” os bits que compõem o documento. Assim, a recuperação do arquivo com ferramentas comerciais fica praticamente impossível.

Antes de mandar para assistência, apague seus rastros

Se o seu computador deu problema, tenha o cuidado de remover fotos e outras informações pessoais antes de enviá-lo para uma assistência técnica. Faça cópias de arquivos pessoais e apague o que for necessário usando um destruidor de arquivos (detalhado na dica anterior).

Apague também todo o histórico de navegação de seu browser. O caminho varia dependendo do navegador, mas os controles de privacidade costumam ficar sob o item Ferramentas ou Opções.

Fonte: IG

Compartilhar:
    Publicidade