CONDENAÇÃO

A decisão do Tribunal Regional Eleitoral cassando e afastando a deputada estadual Larissa Rosado por abuso dos meios de comunicação,…

A decisão do Tribunal Regional Eleitoral cassando e afastando a deputada estadual Larissa Rosado por abuso dos meios de comunicação, é mais uma resposta a quem insinuou parcialidade dos julgamentos da Corte Eleitoral, a partir das sucessivas condenações da prefeita Cláudia Regina e da governadora Rosalba Ciarlini.

PRESSÃO
Sherloquinho afirma que o TRE também dá uma resposta às pressões que teriam sido exercidas, de forma exagerada, pela mãe de Larissa, deputada federal Sandra Rosado, com o objetivo de intimidar julgadores e conseguir a condenação de Cláudia Regina. O remédio, quando a dose é abusiva, vira veneno.

CONDENADO
O advogado Lauro Maia recebeu duas notícias ontem: uma boa e uma péssima. A péssima é que hoje ele tem um carimbo de condenado pela Justiça Federal como comandante de um esquema de corrupção no Governo da própria mãe; a boa é que poderá virar deputado estadual por causa de outra condenação, a de Larissa Rosado, pelo TRE.

POSSE
Lauro Maia tem dito que não deseja e nem torce para Larissa ser afastada; não poderia ser diferente. Porém, na prática, se houver o afastamento da filha de Sandra, o filho de Wilma corre pra Assembleia para assumir o mandato. Quanto à condenação, não interfere, pois foi em primeira instância e não é alcançada pela lei da Ficha Limpa.

INDIGNADO
Por falar em Lauro Maia, o advogado e agora condenado por corrupção, se disse indignado e revoltado com a condenação; acrescentou que não há nada contra ele no processo. Será que ele chegou a ler a denúncia, o processo e a sentença?

DITADURA
O ex-deputado e advogado Paulo de Tarso Fernandes, que voltou a ser amigo do casal governador Rosalba e Carlos Augusto Rosado, saiu em defesa da Rosa e contra a decisão do TRE que afastou a governadora. Tarso insiste que não havia competência da Corte Potiguar para afastar Rosalba; acrescenta que o TRE agiu de forma ditatorial.

PRESENTE
O que Paulo de Tarso omite para proteger seus amigos é que o Tribunal Regional Eleitoral usou a Lei da Ficha Limpa para estabelecer a seriedade na política com argumentos jurídicos. Os argumentos usados pelo advogado Paulo de Tarso estão no passado; ele precisa atualizar o discurso.

ELEIÇÃO
A sucessão de Mossoró, a partir da condenação de Larissa Rosado, ganha ares de absoluta indefinição e imprevisibilidade. Afinal, não há nomes competitivos e representativos para concorrer num pleito cuja campanha não passa de 20 dias.

Compartilhar: