Confiança do comércio recua 1,2% no trimestre encerrado neste mês

No último levantamento realizado pela FGV houve queda de 1,6% no índice

No varejo restrito, a taxa passou de queda de 1,5% no trimestre terminado em janeiro para recuo de 0,5%. Foto: Paulo Vitor/Estadão Conteúdo
No varejo restrito, a taxa passou de queda de 1,5% no trimestre terminado em janeiro para recuo de 0,5%. Foto: Paulo Vitor/Estadão Conteúdo

A confiança do empresário do comércio evoluiu em um ritmo favorável no trimestre encerrado em fevereiro. O Icom (Índice de Confiança do Comércio), divulgado nesta setxa-feira (28) pela FGV (Fundação Getulio Vargas), caiu 1,2% na comparação com igual período de 2013.

Em janeiro, a taxa trimestral interanual havia sido de -1,6%, informou a FGV, em nota. No trimestre até fevereiro, o Icom ficou em 121,3 pontos, contra 122,7 pontos registrados em igual período do ano passado.

No varejo restrito, a taxa passou de queda de 1,5% no trimestre terminado em janeiro para recuo de 0,5% nos três meses até fevereiro (sempre na comparação com igual período do ano anterior).

Já no varejo ampliado (que inclui veículos, motos e peças e material para construção) as taxas passaram de queda de 2,6% no trimestre até janeiro para queda de 1,8% nos três meses até fevereiro. No segmento de material para construção, a taxa saiu de -3,4% no trimestre até janeiro para -3,1% no trimestre até fevereiro.

O setor de veículos, motos e peças passou de recuo de 7,0% nos três meses até janeiro para queda de 7,6% no trimestre até fevereiro (sempre na comparação com igual período do ano anterior).

No comércio atacadista, houve melhora na percepção dos empresários. No trimestre até janeiro, a alta era de 0,2%, mas nos três meses até fevereiro passou a avanço de 0,3% (na comparação com igual período do ano anterior).

 

Fonte: Estadão / R7

Compartilhar: