Conheça as sete lições de empreendedorismo da empresária Luiza Trajano

Para a presidente do Magazine Luiza, questionar, valorizar as pessoas e inovar são ações importantíssimas para quem tem uma empresa

79I67OI7OIYOYUTYITY

Luiza Helena Trajano comanda uma das maiores redes varejistas do país, mas diz que estimular o empreendedorismo é um objetivo de vida. A presidente do Magazine Luiza foi uma das participantes do Day 1, evento que aconteceu durante a Semana Global de Empreendedorismo, em São Paulo.

Alguns aspectos do estilo de gestão de Luiza podem ser aplicados no comando de pequenas e médias empresas. Confira algumas lições de empreendedorismo de Luiza.

– Questione: Luiza sempre ouviu que é uma mulher muito inteligente, por conhecer todas as operações de sua rede. No entanto, Luiza discorda – ela só pergunta bastante. “Não interessa a sua posição, você tem que perguntar, você tem que acumular tanto conhecimento quanto for possível”, diz Luiza.

– Valorize as pessoas: Para Luiza, o papel de sua empresa não é só pagar pelos serviços prestados por seus funcionários. Cada pessoa tem que se sentir valorizada por trabalhar no Magazine Luiza e deve ter a chance de crescer junto com a empresa. “Isso é mais que justo, já que, sem os funcionários, não seríamos nada.”

– Faça propaganda: Luiza atribui à publicidade boa parte da projeção nacional da rede, desde a última década. “Quando nos associamos ao Faustão e começamos a lotar aviões de produtos e dar prêmios, o retorno foi ótimo.” Ela também relembrou que o próprio nome da rede foi dado após uma ação de marketing: um concurso de rádio na cidade natal do Magazine, Franca (SP).

– Inove: Para a presidente do Magazine, é a inovação que faz a rede se diferenciar das concorrentes. Foi o Magazine Luiza a primeira rede a fazer grandes promoões abrir suas portas às 5h, em determinados dias. Luiza também destacou o Magazine Você, plataforma em que usuários criam lojas virtuais com produtos da rede e ganham comissões a cada venda.

– Não escute os pessimistas: Sempre haverá pessoas para dizer que tal ideia dará errado. Segundo Luiza, se eles forem levados em conta, nunca haverá mudanças, nem crescimento. “Às vezes, é melhor se juntar a quatro ou cinco pessoas de confiança e fazer as mudanças, ” afirma ela.

– Todo dia é importante: Luiza compareceu ao Day 1, termo que, em inglês, indica um “ponto de virada” na vida de um empreendedor. Ao contrário dos empresários que falaram antes, ela não conseguiu listar esses momentos. Para Luiza, todo dia é um Day 1, uma nova chance para fazer mudanças e melhorar a empresa.

– Pare de reclamar: Luiza é daquele tipo de pessoa que só agradece. Reclamar? De jeito nenhum. “Não falo mal do meu país. Me sinto responsável pelo desenvolvimento do país e prefiro pensar em soluções ao invés de reclamar”, diz ela.

 

Fonte: Pequenas Empresas & Grandes Negócios

Compartilhar:
    Publicidade