Consumidora pede sanduíche por telefone e pedido vem com observação “cliente chata”

Ela disse que vai mover uma ação judicial contra a empresa

O dono da Zimbrus, Jeremias César Neto, disse estar envergonhado com a situação e reconheceu que o funcionário cometeu um erro grave. Foto:Divulgação
O dono da Zimbrus, Jeremias César Neto, disse estar envergonhado com a situação e reconheceu que o funcionário cometeu um erro grave. Foto:Divulgação

A consumidora Daniele Sampaio, moradora de Águas Claras (DF), fez um pedido para o restaurante Zimbrus e foi chamada de chata pelos funcionários, que deixaram essa observação no cupom que é entregue junto com o alimento solicitado. Neste papel, constam informações como número do pedido, hora em que ele foi feito, a comida que foi pedida e uma espécie de número de protocolo para controle interno.

“Prestar bastante atenção no pedido. Cliente chata”. Era exatamente essa frase que estava escrita nesse papel. Percebi na hora, mas não falei nada com o entregador porque ele não tinha culpa. Mostrei pro meu marido e estamos estudando entrar na justiça contra a empresa.

Daniele disse que tudo aconteceu na noite do último dia 15. Ela estava em casa, a poucos metros do restaurante, mas chovia bastante e ela decidiu ligar para receber a comida em casa. Ao conversar com o atendente, pediu para que os funcionários tivessem mais cuidado com a entrega dela, porque já havia experimentado outros erros com o estabelecimento.

“Frequento a Zimbrus uma ou duas vezes por ano, mas em todas as vezes que fui lá, sem exceção, tanto na loja física como na entrega em casa, tive problemas. Os pedidos veem errados, a gente pede carne e vem frango, faltam coisas, trocam os alimentos, demoram muito, enfim, algo muito recorrente e desagradável”.

Insatisfeita com o que aconteceu, a consumidora tirou foto do papel e o postou em seu perfil do Facebook. Em poucas horas foram 474 compartilhamentos e vários comentários.

“Não cheguei a ligar, mas postei a foto. A comida lá é muito gostosa e o ambiente super agradável, mas o serviço em si deixa muito a desejar”.

O dono da Zimbrus, Jeremias César Neto, disse estar envergonhado com a situação e reconheceu que o funcionário cometeu um erro grave. No entanto, garantiu que a intenção não foi criar mal estar com a cliente.

“Meu funcionário já foi advertido e com certeza a intenção dele foi dizer que a cliente era exigente. Foi uma falha nossa, não me eximo do problema, mas já mandei uma mensagem para ela pedindo desculpas e oferecendo uma cortesia para visitar nossa loja novamente”.

O Procon-DF (Instituto de Defesa do Consumidor) informou que em situações como essa é importante que o consumidor procure o órgão para fazer a denúncia. Dependendo do caso, a empresa será notificada e poderá receber punições administrativas que variam de multa a suspensão do alvará de funcionamento.

Fonte:R7

Compartilhar: