Consumidores elegem ‘lembrancinha’ como forma de presentear

Natalenses ainda deixam compras para a última hora e movimentam shoppings da capital potiguar

Na manhã de hoje, o movimento nas lojas era intenso e o Papai Noel ainda recebia os ‘pedidos’ das crianças, que faziam fila para falar com o bom velhinho. Foto: Heracles Dantas
Na manhã de hoje, o movimento nas lojas era intenso e o Papai Noel ainda recebia os ‘pedidos’ das crianças, que faziam fila para falar com o bom velhinho. Foto: Heracles Dantas

Fernanda Souza
fernandasouzajh@gmail.com

E mais uma vez, os potiguares deixaram para a última hora as tradicionais compras de presentes para o Natal e para o fim de ano. No final da manhã deste 24 de dezembro, dia de celebração do Natal, o movimento era intenso no maior shopping da cidade.

O segurança pessoal Carlos Fernando estava acompanhado da esposa para as compras, mas disse que o Natal deste ano será o de lembrancinhas. “Vim hoje por causa da falta de tempo. Comprei chocolates e uns perfumes, mas a grande prioridade é o pagamento de dívidas, de contas mais pesadas, e no meu caso, paguei prestações de habitação. Hoje a gente sobrevive”.

Já Mariana Soares havia adiantado algumas compras de fim de ano, mas levou os dois filhos para escolher sapatos e sandálias para o Natal. “Estava esperando meu marido chegar de viagem para comprarmos juntos. Apesar deste ano já ter comprado alguns presentinhos, normalmente deixo para o fim. Hoje vai ser só para a minha família”.

O funcionário público Luis Antônio também deixou para hoje a compra do presente da esposa. “Comprei uma blusa para ela e realmente por causa da correria deixei para o dia de Natal. Mas o que importa é que vou presentear”.

Jussara Lira apontou o horário estendido que os shoppings oferecem nesta época para fazer as compras de fim de ano. “Como hoje as lojas funcionam até mais tarde, vim com a minha família. Comprei lembrancinhas mesmo, e apenas um presente mais elaborado porque juntou o Natal com um aniversário”.

A empresária Fernanda da Gama Bezerra confirma a tendência da compra de lembrancinhas. Proprietária de uma loja de chocolates, ela explica que houve um crescimento na procura pelos doces desde a última sexta-feira (20). “É muito comum as comprinhas de última hora, mas esse ano foi mais marcante. Estamos com um bom movimento, mas infelizmente a projeção é de um faturamento 17% menor do que no ano passado. Em 2012, no início de dezembro já havia uma boa procura, mas este ano as vendas só aqueceram nesta reta final”.

O gerente de uma tradicional rede de calçados também confirma a queda nas vendas em relação ao mesmo período do ano passado. “As vendas alavancaram nos últimos dias e pode ser que até o fim do dia melhore, mas não foi um dezembro como o ano passado. Acho que o consumidor está se segurando para pagar as contas e acabam deixando os presentes em segundo plano.

PAPAI NOEL

Promoções, decoração especial e a presença do Papai Noel recebendo pedidos de crianças são algumas das apostas dos shoppings para atrair mais clientes e alavancar as vendas. No Midway Mall, o ator Hilton Lopo dá vida a um dos maiores símbolos do Natal e figura cativa no imaginário infantil. Ele explica que ao longo dos anos continua a forte entre as crianças a crença no bom velhinho. “A grande maioria ainda acredita sim.

É uma lenda e dentro deste meu trabalho, pesquiso bastante e faço em cima do São Nicolau. É importante destacar que as crianças vão bem mais além da figura do Papai Noel. Eles perguntam sobre o meu cajado, a barba, afinal, é um personagem rico, e o que mais me dedico”.

A empresária Renata Dantas levou o filho de dois anos para conhecer e tirar foto com o Papai Noel. “Fiz questão de trazer o meu filho para mostrar a magia do personagem, do verdadeiro espírito do Natal, em meio a um mundo de tanto consumismo. Mas acho que para uma cidade que é chamada de Natal, começa muito tarde a montagem da decoração. Em Gramado, no começo de novembro a cidade já está pronta”.

Compartilhar: