CONTAS PÚBLICAS

A situação das contas públicas não deve estar fácil para o secretário de Planejamento e Finanças, Obery Rodrigues. Afinal, como…

A situação das contas públicas não deve estar fácil para o secretário de Planejamento e Finanças, Obery Rodrigues. Afinal, como vive dizendo que “não pode brigar com os números”, deve ser difícil para ele fazer todas as cobranças pela redução de despesas e, mesmo assim, assistir o Estado aumentar as despesas. Porque, sim, elas aumentaram. E não é O Jornal de Hoje que está falando isso, é o Ministério Público de Contas, baseado em um trabalho minucioso de análise dos números divulgados pelo próprio Governo do Estado.

CARGOS COMISSIONADOS
O pior disso é que parece obvio para qualquer leigo (até porque sempre foi assim desde o início das gestões públicas). Tem que cortar recursos da folha? Corte cargos comissionados. O problema é que o Estado não só não fez isso, como ainda nomeou mais gente. Foram 77 em pouco mais de um mês e bem no auge da crise, entre setembro e outubro, quando o governo Rosalba começou a atrasar o salário dos servidores.

JOSÉ DIAS
O deputado José Dias levantou umas questões importantes sobre a crise financeira do Estado. Apesar da folha salarial ser o principal “vilão” das contas públicas, para o Governo Rosalba, é bem verdade que houve aumento no pagamento feito a fornecedores. O Jornal de Hoje mesmo já noticiou isso, com a devida confirmação do Governo do Estado, em seguida.

PAGAMENTOS
O comentário de José Dias encontra força nas matérias publicadas pela revista Istoé no mês passado, sobre favorecimento no pagamento de débitos com a empresa EIT, que teria como ex-sócio o senador (e presidente nacional do DEM), José Agripino. Segundo a revista, mesmo durante a crise financeira, os pagamentos à empresa foram mantidos.

MPF
O Ministério Público Federal (MPF) em Pau dos Ferros apresentou na manhã de hoje os números referentes ao ano passado. Foram 45 ações civis públicas por ato de improbidade administrativa entregues à Justiça Federal. Dois terços, um total de 30, foram ajuizadas somente no mês de dezembro. O trabalho permitiu que nenhum inquérito civil noticiando possíveis atos de improbidade, relativos a prefeitos que encerraram seus mandatos em 2008, viesse a prescrever. Além dessas, foram protocoladas outras três ações cautelares e 87 ações penais, sendo 26 somente no último mês do ano.

MEMÓRIA CURTA
O leitor Jorge Medeiros encaminha o comentário: “Será que o povo tem memória curta? Como falar em aliança de dona Vilma com Fernando Bezerra se ela em 2002 fez a passeata do ‘pega ladrão’, em Currais Novos. Lembram? Se Fernando Bezerra disse em alto e bom som: ‘Essa mulher não tem escrúpulo’. Lembram? Está tudo gravado e em breve estará nas redes sociais. O povo vai aceitar esse acordão? Por fim: Henrique acha que Fernando Bezerra ganha eleição como achava que estes iam ganhar e apoiou: Fernando Freire (2002); Luiz Almir (2004): Fátima Bezerra (2008); Iberê Ferreira (2010), Hermano Moraes (2012). Será que falta memória ou vergonha na cara?”

Compartilhar:
    Publicidade