Coordenador de Dilma diz que campanha arrecadou menos que esperado

Marinho crê, no entanto, que avanço de Marina vai aumentar doações de empresários que rejeitam candidata do PSB

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Coordenador da campanha de reeleição à Presidência da República de Dilma Rousseff (PT) em São Paulo, Luiz Marinho, admitiu que a arrecadação do comitê financeiro petista ainda está aquém do esperado. Marinho, que é prefeito de São Bernardo do Campo, também entende que a candidatura ainda precisa aprimorar sua organização.

“Falta de grana e de ajustar a logística. Isso tem que melhorar muito na campanha da Dilma em São Paulo e no Brasil como um todo”, apontou Marinho na noite da última terça-feira (26), no debate presidencial na TV Band. Segundo o coordenador petista, têm ocorrido algumas dificuldades na entrega de material de campanha da presidente Dilma pelo Brasil.

No entanto, Marinho argumentou que não só a campanha de Dilma tem tem tido dificuldade para arrecadar, mas todas as outras. Para ele, o avanço de Marina Silva (PSB) nas pesquisas de intenção de voto pode ter um efeito colateral positivo, com a petista recebendo mais doações por conta de uma suposta resistência do empresariado à candidata do PSB.

Na primeira parcial da arrecadação, divulgada no início de agosto, Dilma declarou ter levantado R$ 9,6 milhões, contra R$ 8,1 milhões de Aécio Neves (PSDB). O número é 22% menor do que no mesmo período de 2010, na primeira eleição dela. O valor não inclui as doações feitas ao comitê financeiro da campanha.

Maior das eleições 2014, o limite de gastos estipulado pela campanha de Dilma é de R$ 298 milhões. Aécio Neves tem o segundo maior teto financeiro, com R$ 290 milhões.

A campanha de Aécio em 2014 aumentou arrecadação em relação a 2010, quando José Serra foi o candidato do PSDB.

Na primeira parcial, o maior doador de Dilma é a indústria de alimentos JBS, que dou R$ 4,5 milhões, seguido da Ambev, do setor de bebidas, com R$ 4 milhões. A construtora Andrade Gutierrez deu R$ 1 milhão.

Já os maiores valores doados à candidatura de Aécio saíram do Comitê Financeiro Nacional do PSDB para a campanha à  Presidência da República do tucano. Foram R$ 6,7 milhões de um total de R$ 8,1 milhões. O comitê, por sua vez, teve até como maior doador a JBS, com R$ 5 milhões.

Pesquisa Ibope

Com 29% das intenções de voto, Marina disparou na corrida eleitoral e agora está na cola de Dilma, que teria 34% no primeiro turno se as eleições fossem hoje, segundo pesquisa Ibope divulgada nesta terça. Em um eventual segundo turno entre as duas candidatas, Marina ainda ganharia de Dilma, com nove pontos percentuais a frente – 45% contra 36%.

De acordo com o Ibope, o candidato tucano, Aécio Neves, aparece em em terceiro lugar com 19% das intenções de voto. Caso vá para o segundo turno com Dilma, o tucano teria 35% contra 41% da petista. A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos.

Fonte: IG

Compartilhar:
    Publicidade