Copa: passagens aéreas para voltar de jogos do Brasil têm diferença de quase 400%

Preço de São Paulo para Fortaleza cai de R$ 1.034, no dia 13, para R$ 656, no dia 14 de junho

Mesmo sem considerar voos diretos, também se encontram diferenças de mais de 100%. Foto: Divulgação
Mesmo sem considerar voos diretos, também se encontram diferenças de mais de 100%. Foto: Divulgação

Torcedores que deixaram para comprar a passagem aérea para as partidas da seleção brasileira no último minuto terão uma dor de cabeça a mais na hora de voltar para casa. Os turistas que quiserem viajar no dia do jogo ou no dia seguinte encontrarão valores 393% mais caros do que se comprarem dois dias após os duelos.

A variação foi encontrada em simulações para os três jogos do Brasil na primeira fase da Copa. Na abertura da Copa, o torcedor que for de São Paulo para Brasília encontra passagens a partir de R$ 457, no dia 13, e a partir de R$ 162 no dia 14 — uma diferença de 182%.

Mesmo sem considerar voos diretos, também se encontram diferenças de mais de 100%. Na partida contra o México, dia 17, em Fortaleza, o torcedor que viajar da capital cearense para Brasília vai encontrar passagens de volta a partir de R$ 1.938, no dia 18, e de R$ 490, no dia 19.

Isso quer dizer que um dia é 295,5% mais caro do que o outro. Quem tiver um dia a mais de folga pode aproveitar esse valor mais em conta, já que dia 19 é feriado.

Já para última partida da primeira fase, que será realizada no dia 23 de junho, em Brasília, um passageiro que fizer o voo direto da capital federal para São Paulo encontra passagem a partir de R$ 572, no dia 24. Já no dia 25, é possível encontrar voos a partir de R$ 116, no mesmo trecho e também sem escalas — variação de 393%. No entanto, o torcedor deve considerar ainda as diárias em hotéis nesses dois dias.

Comprar com antecendência

A Abear (Associação Brasileira das Empresas Aéreas) disse, em nota, que “os jogos da seleção brasileira são os que mobilizam a maior quantidade de pessoas”.

“As chegadas desse público normalmente se diluem ao longo de vários dias, uma vez que os torcedores aproveitam para fazer turismo na cidade que abriga o confronto. Mas, passado o jogo, a maioria dos fãs quer partir imediatamente para o próximo destino ou retornar para casa. Essa concentração da demanda em um período restrito de tempo, dentro da relação natural de oferta e procura, pressiona os preços”.

A associação ressalta que disponibilizou mais passagens para os destinos desde dezembro, após a definição dos confrontos, mas que, “assim como em feriados prolongados e no Carnaval, a tendência é que, com a aproximação da data do voo, a quantidade disponível de bilhetes diminua e os preços subam”.

Os preços nesse momento só reforçam o que os consumidores já sabem: que é melhor comprar as passagens aéreas com antecedência. Em março deste ano, a Anac (Agência Nacional de Aviação Civil) havia registrado queda de 25% no preço médio de passagens aéreas para as cidades-sede da Copa do Mundo no período dos jogos.

Cidades mais procuradas

Um pesquisa realizada pela agência de viagens online ViajaNet mostrou um aumento na busca por passagens áreas entre abril e maio para cidades sede da Copa do mundo. O destino mais procurado é Curitiba, com um aumento de 103% na procura por passagens aéreas para o mês dos jogos entre os períodos verificados (26/3 a 18/4 e 19/4 a 12/5, respectivamente).

Em seguida está São Paulo, com 78%, Brasília, com 69% e Cuiabá com 68%. Até mesmo a cidade com o menor aumento em comparação ao mês anterior, Salvador, teve uma alteração de impacto, com volume 23% maior na busca por passagens aéreas para junho.

De acordo com o gerente de marketing da ViajaNet, Gusvato Mariotto, o aumento antecipado em todas as cidades sedes anima as empresas do setor.

“Tradicionalmente, a busca por passagens aéreas aumenta na véspera e a expectativa é de um crescimento ainda maior o mundial de futebol começar”.

Fonte: R7

Compartilhar:
    Publicidade