Copa tem 8 campeões de chave nas quartas de final pela 1ª vez na história

O ano em que o fato ficou mais perto de ocorrer foi em 2010, quando sete dos oito campeões de chaves avançaram às quartas de final

Costa Rica foi a maior surpresa entre as equipes classificadas. Foto: Divulgação
Costa Rica foi a maior surpresa entre as equipes classificadas. Foto: Divulgação

A Copa do Mundo de 2014 bateu mais uma marca inédita nesta terça-feira. Após a classificação da Bélgica com vitória por 2 a 1 na prorrogação sobre os Estados Unidos, pela primeira vez na história, desde que é disputado entre 32 equipes, o torneio contará com os oito campeões dos grupos da primeira fase nas quartas de final: Alemanha, Argentina, Bélgica, Brasil, Colômbia, Costa Rica, Holanda e França seguem em busca da taça na atual edição.

Em 2014, nenhuma das seleções que ficaram em segundo lugar em sua respectiva chave conseguiu surpreender o adversário e avançar para se posicionar entre as oito melhores do mundo. O fato é inédito desde 1998, ano em que a Fifa aumentou o número de equipes de 24 para 32, expandindo também o número de grupos da disputa.

O ano em que o fato ficou mais perto de ocorrer foi em 2010, quando sete dos oito campeões de chaves avançaram às quartas de final – dos líderes, apenas os Estados Unidos foram eliminados na segunda fase do Mundial, com derrota para Gana. Quatro anos antes, o número havia sido de dois: Ucrânia (segunda colocada do Grupo H) eliminou a Suíça (líder do Grupo G) e a França (segunda do Grupo G) tirou a Espanha (líder do Grupo H).

A Copa de 2002, por sua vez, foi a competição em que mais zebras ocorreram nas oitavas de final: metade das seleções classificadas em segundo desbancou as líderes da primeira fase. Na época, os Estados Unidos tiraram o México, a Inglaterra eliminou a Dinamarca, Senegal foi a algoz da Suécia e a Turquia tirou o Japão.

No primeiro ano da Copa com 32 times, em 1998, dois líderes de grupo foram eliminados nas oitavas – Nigéria, com derrota para a Dinamarca, e Romênia, tirada da Copa pela Croácia. De fato, o recorde de 2014 por pouco não ocorreu, já que das oito partidas das oitavas de final, cinco foram para a prorrogação, outro fato inédito na história.

Fonte: Terra

Compartilhar: